Desporto

Azenaide Carlos está encantada com o ambiente no Podravka

Silva Cacuti

Pouco mais de um mês depois de ter começado a actuar pela equipa de andebol sénior feminina do RK Podravka Vegeta de Koprivnika, clube que dista 100 Km de Zagreb, capital da Croácia, a meia-distância Azenaide Carlos, 30 anos, está deslumbrada com o ambiente que encontrou.

Atleta, ex-Petro de Luanda, no momento em que procedia a assinatura do contrato em Zagreb
Fotografia: DR

Em declarações ao Jornal de Angola, a jogadora da Selecção Nacional sénior feminina disse não ter dúvidas de que está no lugar certo.“Com base na forma como fui e sou tratada, não tive dúvidas, é aqui onde quero estar, eles são incríveis e muito solidários”, disse.

A jogadora assume estar a viver actualmente o que sempre quis. “É uma experiência boa porque é isso que sempre quis”. Azenaide está num contexto andebolístico que não só lhe enche as medidas mas que pode ser também benéfico para a Selecção Nacional.  Na Croácia, “Zizica”, como é tratada nas lides da modalidade, encontrou maior volume e intensidade de jogo. À guisa de exemplo, estão as partidas disputadas na Liga dos Clubes Campeões europeus.
A falta de jogos suficientes e a intensidade competitiva têm sido alguns dos factores apontados como défices das nossas selecções em competições mundiais e jogos olímpicos. O Podravka Vegeta é uma equipa ganhadora, lidera o campeonato com 38 pontos, fruto de 19 vitórias. Aliás, desde 1993, venceu quase todos os títulos do campeonato local, com excepção da prova de 2004.
Em 1996 a equipa venceu as Taças dos Clubes Campeões da Europa e a europeia. O Vegeta é uma equipa integrada por muitas jogadoras internacionais pelos respectivos países, sendo a maioria pela Croácia. Integram o plantel atletas que representam as selecções de Angola, Macedónia, Montenegro, Grécia, Eslovénia, Roménia e Sérvia.
Para a angolana, seria tudo maravilha, não fosse o inesperado surgimento da pandemia da Covid-19, que obrigou a suspensão das actividades desportivas em quase todo o Mundo. Zizica está a cumprir, desde 26 de Março, a quarentena, período que ocupa com a realização dos treinos que lhe são orientados através de dispositivos electrónicos.
Azenaide Carlos vive o momento com esperança de dias melhores, por isso publicou nas redes sociais um vídeo que se tornou viral, apelando aos desportistas em geral, e angolanos em particular, o acatamento das medidas e orientações preventivas que vêm da parte do Executivo.
A jogadora está despreocupada com o facto de estar longe da família, com a qual mantém contacto permanente. A craque busca no trabalho o refúgio para os momentos de nostalgia.
“Estar à distância da família, nesta fase, tornou-se assustador devido à pandemia da Covid-19, mas temos sabido gerir. Felizmente, os meus parentes estão bem, isso me conforta e permite manter a fé em dias melhores e continuar a lutar pelos meus ideais”, disse.
Formada no 1º de Agosto, Azenaide Carlos, detentora de um potente remate e técnica individual raros, transferiu-se num processo polémico para o rival, Petro de Luanda, em 2014.  Até ontem, a Croácia tinha registo de 1079 casos positivos e oito mortes.

Tempo

Multimédia