Desporto

Basquetebol: Continuidade no Petro ainda está indefinido

Juscelino da Silva

A decisão sobre o futuro de Lazare Adingono pode passar pelo novo vice-presidente para o Basquetebol do Petro de Luanda, Anselmo Monteiro. O novo homem forte da bola ao cesto nos tricolores toma posse no próximo dia 18 e, no dia 20 vai reunir com a direcção presidida por Tomás Faria para definir o futuro do camaronês.

Técnico do Petro, Lazare Adingono
Fotografia: Edições Novembro| Arquivo

O diferendo entre as duas partes continua. O treinador, de 41 anos, exige a renovação do contrato por duas épocas, enquanto o clube propõe apenas uma, situação que tem levado as partes a travarem um “braço de ferro”. Apesar de ainda não tomar posse, Anselmo Monteiro já tem alguns dados sobre o percurso do técnico que está a frente dos destinos da equipa há oito épocas consecutivas. As duas próximas semanas vão ser determinantes para o futuro de Lazare Adingono.

A antiga direcção jogou no seguro, não deixando o treinador com contrato, de forma a que o novo elenco pudesse avaliar e decidir a sua continuidade. A decisão está agora nas mãos do novo vice-presidente. No eixo-viário já existe uma lista de potenciais candidatos nacionais e estrangeiros, segundo fonte do clube, que podem render o camaronês, caso não aceite a oferta da direcção.

Caso os números não convençam, Anselmo Monteiro tem luz verde para mudar de treinador. O vice-presidente cessante para o basquetebol, Artur Barros, deixou tudo encaminhado para a renovação com os principais activos da equipa, garantindo que alguns já estavam confirmados. Os campeões nacionais estão no mercado internacional à procura de dois reforços norte-americanos, tendo em vista a disputa da BAL League.

Desde 2012 ao serviço do Petro, Lazare Adingono conquistou dois campeonatos nacionais (2015 e 2019), duas Taças de Angola (2013 e 2014) e uma Taça dos Clubes Campeões Africanos (2015).  O trabalho do treinador também é apreciado na perspectiva da integração de jovens atletas na equipa principal, alguns deles já alcançaram estatuto entre as referências, casos de Gerson Lukeny, Childe Dundão e Quinzinho.

Tempo

Multimédia