Desporto

1º de Agosto consagra-se campeão africano em basquetebol

Armindo Pereira

A crença e determinação foram as peças- chave para a consagração do 1º de Agosto como campeão da AfroLiga, em basquetebol sénior masculino, ao derrotar ontem o AS Salé do Marrocos, por 83-71, no Pavilhão Multiusos do Kilamba, e aumentou para nove o número de títulos africanos, seis anos depois.

Equipa do 1 º de Agosto terminou a competição sem permitir veleidades aos adversários
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Com um duplo-duplo do poste Eduardo Mingas (20 pontos e 11 ressaltos), o veterano de 40 anos comandou a turma às ordens de Paulo Macedo, sempre apoiado pelos companheiros de equipa Manny Quezada, Gildo Santos, Islando Manuel "Papa Ngulo" e Armando Costa, que deste modo desalojaram do pódio a equipa marroquina.
Os militares entraram algo nervosos. Os dois primeiros ataques resultaram em perdas de bola. Melhor o adversário que abriu vantagem (7-2), quando eram decorridos três minutos. Aos poucos os angolanos ganharam confiança, passaram a circular melhor a bola, bem como a controlar o tempo de ataque.
A equipa respondeu da melhor maneira à ovação do público e venceu, de forma convincente, o primeiro período (26-17). O lançamento exterior foi a estratégia dos rubro e negros para contrapor os intentos do Salé.
O conjunto militar voltou a superiorizar-se no segundo quarto, por 42-34. Depois do intervalo, registou-se um "apagão ofensivo" do 1º de Agosto, com uma exibição para esquecer, e os forasteiros chegaram a igualar a 42 pontos. Paulo Macedo fez os devidos acertos e aos poucos a equipa voltou a reencontrar-se.
No último quarto, depois de alguma incerteza, a equipa teve a tranquilidade necessária para ultrapassar o pior momento, e voltou a fugir para a casa dos dois dígitos. O Salé não teve pernas para correr atrás e os militares ergueram a taça continental pela nona vez. Eduardo Mingas recebeu o troféu de MVP (Jogador Mais Valioso), ao passo que o base norte-americano James Justice foi o melhor cestinha da prova.

Smouha sobe ao pódio
A formação do Smouha Sporting Club ficou com a medalha de bronze, ao derrotar, no mesmo recinto, a similar do JS Kairouan da Tunísia , por 69-58, na partida para atribuição do terceiro lugar da competição, num jogo marcado por um desempenho pouco vistoso, sobretudo na primeira parte.
Os dois primeiros quartos foram completamente dominados pelos pupilos de Ashrif Elsayed que, na véspera do jogo da meia-final contra o 1º de Agosto, desembarcou em Luanda com o rótulo de principal candidata a chegar à final, de acordo com alguns analistas. No primeiro quarto, o resultado confirmou a supremacia da equipa vinda das terras das pirâmides (42-14), e nova vantagem ao intervalo maior (37-26). Os tunisinos apresentaram-se melhor nos primeiros minutos, chegaram a reduzir a desvantagem para cinco pontos, mas esta atitude teve pouca duração.
A cinco minutos para o termo do encontro, o nervosismo apoderou-se dos jogadores do Kairouan, ante um Smouha com o base norte-americano James Justice imparável, ao notabilizar-se com 22 pontos, o melhor cestinha da partida, e confirmou o último lugar no pódio da primeira e última edição da prova neste formato.

Tempo

Multimédia