Desporto

1º de Agosto destrona Interclube da Supertaça

Armindo Pereira

A equipa do 1º de Agosto conquistou a 29ª edição da Supertaça em basquetebol sénior feminino, ao derrotar ontem, no Pavilhão Principal da Cidadela, a similar do Interclube, por 78-66, e despojou-a do troféu de abertura da temporada.

Conjunto sénior feminino militar leva título da primeira competição da época da modalidade
Fotografia: Edições Novembro

Muito coesas a atacar, as “polícias” entraram determinadas. Defendiam bem e exploravam melhor os ataques, impedindo que o seu cesto fosse violado, ao impor a defesa zona dois/ três. Depois de recuperar a bola, a equipa partia rápido para o contra-ataque, sempre em vantagem numérica.
Italee Lucas, Robyns Parker e Pauline Akonga faziam a diferença e criavam dificuldades às pupilas de Jaime Covilhã, completamente “apagadas” nos minutos iniciais, e não restou outra alternativa ao técnico militar senão solicitar desconto de tempo e corrigir a postura táctica.
As dificuldades para transpor a barreira defensiva persistiram, porque a equipa militar não conseguia circular a bola e encontrar uma jogadora em condições de lançar, numa altura que o Interclube dominava por completo a partida, tendo vencido , por 25-12, o primeiro quarto.
Com a vantagem, Apolinário Paquete aproveitou para descansar algumas das jogadoras do "cinco" inicial. Nesta altura, a equipa rubro e negra despertou e conseguiu acertar o jogo defensivo, bem como os lançamentos exteriores, por intermédio da canadiana Abut Bulgak e Elizabeth Mateus.
Apercebendo-se da ascensão do 1º de Agosto, Apolinário Paquete voltou a apostar na sua principal “armada” para voltar a equilibrar. No entanto, Jaime Covilhã deu orientações específicas às jogadoras para travar Pauline Akonga, Etalee Lucas e Robyn Parker.
Face à pressão defensiva do 1º de Agosto, o Interclube passou a cometer vários erros, ao passo que o 1º de Agosto melhorou a circulação da bola, postura que permitiu tomar de assalto a liderança no marcador, ao intervalo por 35-33, com o 23-8 no parcial, no segundo período.
No reatamento, a equipa de Jaime Covilhã aumentou a pressão defensiva sobre as jogadoras mais influentes e conseguiu manter a diferença na casa dos dois dígitos.
A poste Nguendula Filipe, que até então vinha sendo uma das unidades mais produtivas no jogo interior da equipa militar, ressentiu-se da lesão e pediu para ser substituída. Elizabeth Mateus e Adut Bulgak faziam a diferença no jogo exterior, sempre apoiadas pela base Finesa Eusébio. Do lado contrário, Pauline, que vem igualmente de uma lesão, denotou algum desgaste físico e passou a cometer erros, com excesso de jogo individual, a par de Parker.
As então detentoras do título voltaram a perder o terceira período (58-47) e (23-14 ) no parcial. Quando tudo indicava que bastava às “militares” gerirem a vantagem, as “polícias” contaram com a inspiração de Italee Lucas, que passou a assumir o jogo ofensivo do Interclube.
A partida voltou a ficar equilibrada, com vantagem do 1º de Agosto por apenas dois pontos (65-67). Nos momentos derradeiros, as " militares" foram mais consistentes e venceram, por 78-66, e deste modo lograram o primeiro troféu da época.

 

Tempo

Multimédia