Desporto

1º de Agosto e Inter jogam título da Taça de Angola

Anaximandro Magalhães

Em partida de tira-teimas, 1º de Agosto e Interclube discutem hoje às 18h00, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, o título da 21ª edição da Taça de Angola em basquetebol sénior feminino.

Treinadores assumem ambição mas mostram-se cautelosos em relação ao desfecho do jogo
Fotografia: Agostinho Narcíso

Vergadas há cinco dias na Supertaça, por 66-78, as polícias às ordens de Apolinário Paquete têm oportunidade sublime de desforrar-se do percalço ante as eternas rivais desportivas, pois deste modo poderão repartir em um o número de troféus ganhos esta época.
Sem possibilidade de um segundo jogo para ajuste de contas, a vitória esta noite é a palavra de ordem nas hostes das duas equipas com ligação aos Ministérios do Interior, Interclube, e da Defesa, 1º de Agosto.
Detentoras da taça, as militares comandadas por Jaime Covilhã querem voltar a desfeitear a principal adversá-ria no contexto doméstico. E tendo como objectivo a conquista do pleno, nada melhor do que erguer o segundo ceptro, ficando à distância de um para a materialização do desiderato.
Hoje, as duas equipas têm agendadas sessões de treinos ligeiras para corrigir o posicionamento táctico e redefinir algumas acções ofensivas de modo a antever uma provável abordagem no ataque e na de-fesa esboçada pelo adversário.
Melhorar no capítulo de-fensivo e nos níveis de eficácia impõe-se às duas formações. O conjunto que souber controlar melhor a ansiedade e fizer circular a bola atacando o cesto perto dos 24 segundos de posse de bola no ataque irá dispor certamente de melhores condições para, no final, sair sorridente.
Covilhã antevê um encontro difícil sobretudo por, conforme diz, tratar-se de um opositor “cuja qualidade é sobejamente conhecida. Vai ser um jogo de elevado grau de dificuldade. Temos de estar ao nosso me-lhor nível e sermos solidários sobretudo defensivamente. Somos obrigados a dar tudo porque, de outro modo, não chegaremos lá. Mas queremos manter o título em nossa posse”, concluiu.
Em declarações à imprensa, Paquete assumiu o desejo de querer ganhar, mas, para isso, diz: “vamos ver o que somos capazes de fazer. A nossa pretensão é sairmos com o troféu na mão, embora estejamos conscientes das dificuldades a serem encontradas. A equipa está preparada, mas nem sempre as coisas saem como programado e desejado”.
Nas meias-finais, o Interclube venceu duplamente, por 78-49 e 83-51, o Inter de Benguela. Por sua vez, o 1º de Agosto despachou por 64-61 e 64-38 o Maculusso.
As polícias têm inscritas: Elsa Simba, Merciana Fernandes, Joana António, Erica Guilherme, Eduarda Gabriel, Angelina Golome, Felizarda Jorge, Astrida Vicente, Nadir Manuel, Jéssica Malage, Graciete Garcia, Italee Lucas, Robyn Parks e Pauline Akonga.
Pelas militares, estão registadas: Ngiendula Filipe, Elizabeth Mateus, Fineza Eusébio, Cristina Matique, Joana Bende, Cristina Correia, Rosa Gala, Avelina Peso, Juda Quindanda, Luísa Tomás, Celma Inglês, Luzia Simão, Adalberta Simão, Adoara Elonu e Adut Bulgak.

Tempo

Multimédia