Desporto

Angola iguala pior registo de há 21 anos no Senegal

Anaximandro Magalhães |Cairo

Ao marcar somente 47 pontos diante de Marrocos, com quem sofreu 61, Angola igualou, 21 anos depois, o pior registo em provas africanas.

Fotografia: SANTOS PEDRO

Desta feita os números foram registados em partida referente à primeira jornada do Grupo C da terceira janela do Torneio Africano de Qualificação para a 18ª edição do Campeonato do Mundo sénior masculino de basquetebol, a decorrer de 31 de Agosto a 15 de Setembro de 2019, na China.  
Em nove meses, os marroquinos fizeram mossa ao percurso histórico do basquetebol angolano, pois foram  responsáveis pelo segundo pior registo, 53-60, em desafio pontuável para a segunda jornada da fase preliminar do Grupo B, do Campeonato Africano das Nações, Afrobasket, Tunísia ´2017.
Feito maior coube ao conjunto do Senegal,  nas meias-finais do Afrobasket de 1997, disputado na sua capital, Dakar, que na altura vergou por 53-47 os tetra-campeões africanos,  orientados pelo malogrado Wlademiro Romero.
Em 1981 e 2001, o cinco nacional obteve outros resultados menos fulgurantes, como a derrota na primeira fase diante da Tunísia, por 54-56, e triunfo sobre a Nigéria, por 54-43.  No total foram sete as partidas, em 18 presenças dos angolanos em Campeonatos Africanos, sem chegar à fasquia dos 60 pontos.
No Campeonato Africano das Nações Marrocos’1980, a selecção, que fazia a sua estreia na maior cimeira da bola ao cesto no continente, orientada por Mário Palma, marcou 59 pontos, contra 85, da Costa do Marfim, em desafio referente à segunda jornada.
Nas finais de 2011, em Antananarivo, capital do Mdagáscar, a Selecção Nacional às ordens de Jaime Covilhã, que assumiu o comando após o afastamento do técnico francês, Michel Gomez, no decorrer da prova, marcou 56 pontos, e consentiu 67 da Tunísia. Dois anos mais tarde, mais concretamente em 2013 na final frente ao Egipto ganhou por 57-40 e, em 2015, nas meias-finais, triunfou por 58-51, ante a Tunísia.

Tempo

Multimédia