Desporto

Arqui-rivais recusam jogo de propaganda

Anaximandro Magalhães |

A pretensão da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) fazer disputar amanhã, uma partida de lançamento da 40ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino, entre as equipas do Petro de Luanda e do 1º de Agosto, principais referências da modalidade, esbarrou na intransigência dos clubes.

Tony Sofrimento lamenta cancelamento do desafio
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Embora o director de prova, Tony Sofrimento, não tenha assumido de modo tácito, o Jornal de Angola soube que os dirigentes petrolíferos e militares, apoiados pelos respectivos treinadores, Lazare Adingono e Paulo Macedo, optaram por não disputar o jogo.
“Inicialmente as equipas anuíram sem qualquer impedimento. Infelizmente, por razões alheias à vontade de ambas, não será possível disputarmos o jogo que serviria para divulgarmos a prova de forma diferente. A partida não seria pontuável para qualquer jornada”, disse.
Os dirigentes da FAB, procuravam com a iniciativa promover a nova designação,  Unitel-Basket, assim como apresentar os novos pacotes ao dispor dos adeptos.
Quando da assinatura do contrato de patrocínio, o director de Relações Institucionais e Responsabilidade Social Corporativa da Unitel, Humberto Mbote, realçou a implementação de um aplicativo para mais de 10 milhões de usuários.

Tempo

Multimédia