Desporto

Clássico leva Cidadela ao rubro na sexta-feira

Armindo Pereira

As equipas do 1º de Agosto e Petro de Luanda defrontam-se, esta sexta-feira, às 19h00, no Pavilhão Gimnodesportivo da Cidadela, no clássico da dupla ronda do final de semana, referente à quinta jornada da terceira volta da fase regular do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, Unitel Basket.

Confronto entre “militares” e tricolores pode lotar a “catedral” do basquetebol nacional
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

O encontro entre as duas maiores agremiações do país já mexe com os aficcionados da  modalidade, sobretudo pelo facto de o encontro estar agendado para o pavilhão da Cidadela. As duas equipas já trabalham com vista ao encontro, que promete levar as emoções ao rubro.
No último encontro entre petrolíferos e militares, disputado no Multiusos do Kilamba, para a quinta jornada da segunda volta, os rubro e negros superaram os tricolores, por 103-89. O técnico Lazare Adingono começou a trabalhar ontem a vertente técnica e táctica, por forma a surpreender os líderes do Unitel Basket, no seu reduto.
Do lado contrário, Paulo Macedo, treinador dos militares, não gostou da postura defensiva dos seus atletas no jogo de sábado, contra o Vila Clotilde, apesar da vitória (102-87), alcançada apenas no último quarto do jogo.
“Vamos ter de corrigir aquilo que não esteve bem. A equipa defendeu mal. Queria colocar os jogadores menos utilizados, mas não foi possível”, disse o treinador, que espera gerir bem o plantel para os próximos desafios.
Para a mesma jornada,  o Vila mede forças com o ASA, às 15h30, no Kilamba. No mesmo recinto,  o Crizgunza de Benguela, que ainda não venceu, defronta o Helmarc Academia, às 20h30, ao passo que o Interclube recebe a Marinha de Guerra, às 18h00, no Pavilhão 28 de Fevereiro.
O Libolo vai defrontar a Universidade Lusíada, às 18h00, no Dream Space. De realçar que os estudantes dificultaram ao máximo a vitória do 1º de Agosto, postura que o técnico Manuel Silva “Gi” espera dos seus pupilos nesta sexta-feira.  
Depois das saídas de Regie Moore, Andre Harris e Jakel Foster, alegadamente por falta de pagamentos de sa-lários e prémios de jogos, al-guns jogadores podem se-
guir o mesmo rumo nos próximos tempos.
Até ao momento, a direcção do Sport Libolo e Benfica não se pronunciou sobre a saída destes jogadores. Por altura da realização do sorteio da Taça de Angola, realizado na semana passada, na sede da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Abdel Boukar negou-se a fazer qualquer declaração sobre o assunto.
As ausências destes jogadores têm condicionado a movimentação no xadrez da equipa às ordens de Raul Duarte. Sexta-feira, no final do encontro com o 1º de Agosto, em que saiu  derrotado, o técnico disse que cabe à direcção avançar sobre a data prevista para o regresso dos norte-americanos Andre Harris e Jekel Foster.
Fonte do Jornal de Angola, próxima ao clube, garantiu que o clube vive uma crise financeira sem precedentes, e não consegue honrar os seus compromissos com os jogadores.
O 1º de Agosto continua de pedra e cal no topo da tabela classificativa, agora com 47 pontos, contra 42 do Sport Libolo e Benfica, os mesmos do Petro de Luanda, na segunda e terceiras posições, respectivamente.
No final de semana, a disputa da dupla ronda, referentes à terceira e quarta jornadas da terceira volta da fase regular, forneceu os seguintes resultados:
O Petro de Luanda derrotou o Interclube (84-81), a Universidade Lusíada ga-nhou ao Helmarc por 84- 71. No sábado, o Petro de Luan-da recebeu e venceu a Academia Helmarc, por 126- 64. O ASA bateu a Marinha de Guerra, por 79- 75. O Sport Libolo e Benfica vergou o Helmarc Academia, por expressivos 102- 57.

Tempo

Multimédia