Desporto

Federação realiza sorteio da fase regular da prova

Anaximandro Magalhães |

A Federação Angolana de Basquetebol (FAB) sorteia hoje às 10h30, no Centro de Convenções de Talatona (CCTA), em Luanda, a 40.ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino, o principal compromisso do seu calendário de competições, que abre com a disputa da Supertaça Wladimiro Romero.

Petro de Luanda de Lazare Adingono aposta na irreverência da juventude para atacar o título
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Na ocasião, vai ser oficializada a nova designação da maior competição disputada sob a égide da Federação, que doravante adopta a denominação de Unitel-Basket.
O acordo entre as direcções da FAB e a operadora de telefonia móvel tem a duração de dois anos e é rubricado pelo presidente daquela instituição, Hélder Martins da Cruz “Maneda”, e por um representante da Unitel.
Depois do patrocínio de duas entidades bancárias, na gestão de Gustavo da Conceição, pelo Banco Africano de Investimentos (BAI), e a posterior pelo Banco Internacional de Crédito (BIC), no consulado de Paulo Madeira, Maneda e pares decidiram, por alegada aposta na melhoria da oferta financeira, mudar o nome da prova. “Estes contactos foram encetados desde Setembro de 2016, com a Unitel. Felizmente chegámos a consenso para bem da modalidade e de todas as partes nelas envolvidas. Queremos continuar a inovar e pensamos que juntos podemos fazê-lo”, disse o presidente da FAB.

Um milhão de dólares

Os valores envolvidos, soube o JA, equivalem a um milhão de dólares, que na prática se resume a mais de cinco, por envolver várias nuances. Ou seja, material publicitário como “banners”, outdours, publicação de imagens em jornais e revistas, rádios e televisões, bem como a difusão permanente da prova.
Este ano, segundo Maneda, a competição é jogada no Pavilhão Multiusos Arena do Kilamba, recinto moderno construído para acolher o Mundial de Hóquei em Patins, disputado em 2013, tendo em Dezembro acolhido a Taça de África das Nações em Andebol feminino. “A intenção é essa. Queremos ainda, isso com o patrocinador, alugar alguns autocarros, de modo a minimizar as dificuldades”, fez saber o dirigente, preocupado com a adesão do público.
Recreativo do Libolo (agora Sport Libolo e Benfica), detentor do título nacional, Petro de Luanda, 1.º de Agosto, Interclube, ASA, Desportivo da Marinha, Universidade Lusíada e Vila Clotilde são os habituais inquilinos da maior prova da bola ao cesto.
A competição regista a estreia das formações do Crisgunza de Benguela, campeão da II Divisão, e Helmarc, vice. Os benguelenses estão apostados em integrar o grupo dos cinco primeiros classificados, ambição que vai implicar disputar com o ASA, Marinha e Lusíada.
Por dificuldades financeiras, o Progresso Sambizanga falha a disputa da prova que assinala as quatro décadas de disputa no país. A direcção presidida por Paixão Júnior extinguiu a prática da modalidade no clube, situação que deixa o técnico Alberto de Carvalho “Ginguba” e os jogadores livres no mercado.

Tempo

Multimédia