Desporto

Jogadores lançados por Manuel da Silva “Gi” falham consagração

Anaximandro Magalhães |

O base Leandro Conceição, o extremo Gerson Gonçalves “Lukeny” e o extremo-poste Sílvio Sousa entraram para a lista restrita de jogadores que se estrearam ao serviço da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol sem conquistar o título africano do Afrobasket.

Sílvio Sousa mostrou presença na disputa nas tabelas com jogadores de grande porte atlético
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Com o percalço, os três jogadores igualaram o próprio seleccionador nacional, Manuel Silva “Gi”, que em 1997, à semelhança de Miguel Lutonda, seu adjunto no comando da equipa, Marcolino Fernandes, Garcia Domingos e Afonso Silva “Fõ”, falhou na cidade de Dakar, Senegal, a revalidação do título.
Orientados pelo malogrado Wlademiro Romero, Gi e companheiros tinham por missão manter o ceptro em posse de Angola, de modo consecutivo, 1989, 91, 93 e 95.
Tal como Lukeny, Leandro e Sílvio, em 2011 Miguel Kiala, Simão Santos “Maió” e Jorge Tati, que mereceram a confiança do francês Michel Gomez, também não agregaram os seus nomes na extensa lista de campeões africanos por Angola.
Em 2015, liderada pelo espanhol Moncho López, a Selecção Nacional testemunhava o baptismo sem consagração de Yannick Moreira, Bráulio Morais e Roberto Fortes. Nas estatísticas dos estreantes, o base Leandro Conceição foi o mais utilizado por Gi, com o registo de 72 minutos em quatro partidas.
Leandro, atleta, recém-contratado pelo 1º de Agosto, adiciona aos dados pessoais 19 pontos no total, resultantes de 10 lançamentos dos dois pontos, apenas dois encestados, 20 por cento, 14/4 dos três pontos, 28,6 por cento, e 6/3 dos lances livres, 50 por cento.

Mais utilizado

Sílvio Sousa foi o segundo mais utilizado, com 59 minutos em 4 partidas. Marcou 20 pontos. De meia distância, em 15 arremessos converteu quatro, e dos três pontos, em dois não marcou nenhum. Nas  faltas, em 12 idas acertou oito bolas.
Já Lukeny alinhou em apenas três desafios, totalizando 39 minutos, com 10 pontos convertidos.

Tempo

Multimédia