Desporto

Moore e Carlos Morais são os mais produtivos

Anaximandro Magalhães

O extremo Carlos Morais e o extremo-poste Reggie Moore, ambos com 30 pontos em três partidas, são os melhores marcadores da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, na disputa do Torneio Africano de Qualificação para o Campeonato do Mundo, a decorrer de 31 de Agosto a 15 de Setembro de 2019, na China.

Extremo Carlos Morais figura nas estatíticas da Fiba África
Fotografia: M.Machangongox | Edições Novembro

Na lista dos números individuais por jogador, integrada por 81 dos 96 atletas das oito selecções, subdivididas em quatro, pelos grupos A e C, Moore e Morais ocupam a 22ª e 23ª posições. A tabela é liderada pelo congolês democrata Maxi Munanga, com 50 pontos no total, média de 16,7 por cada uma das três partidas referentes à disputa da primeira volta.
Reggie e Carlos partilham também a mesma média de pontos por desafio, 10. No percentual dos lances triplos, o extremo-poste do Libolo, de 120 quilos, 36 anos, tem 53,3 de aproveitamento. Já Carlos Morais, 1,93 metros, 32 anos, e actualmente a defender as cores do Sport Lisboa e Benfica, regista 46,2 por cento.

Força de Leonel
O extremo-poste Leonel Paulo, 1,96 metros, ocupa a 25ª posição, com 29 pontos, média de 9,7 pontos encestados por jogo, e de 100 por cento nos lançamentos da linha dos seis metros e setenta e cinco.
Por sua vez, o poste Yannick Moreira, 2,11 metros, ocupa o 26º lugar com um total de 28 pontos, média de 9,3 por jogo.
Angola, agrupada no Grupo C, joga a segunda volta do torneio de 29 de Junho a 1 de Julho, no Egipto, onde defronta para além do país anfitrião, o Marrocos e Congo Democrático.
Os hendecacampeões lideram com seis pontos a classificação, seguidos dos egípcios com cinco, os marroquinos são terceiros, quatro, e na última posição, três pontos, estão os congoleses.

Tempo

Multimédia