Desporto

Nigéria e Tunísia organizam janela

Anaximandro Magalhães

As cidades de Lagos, capital da Nigéria, e de Túnis, Tunísia, albergam de 14 a 16 de Setembro, a disputa da quarta janela dos grupos E e F, do Torneio Africano de Qualificação para o Campeonato do Mundo sénior masculino de basquetebol, agendado para o próximo ano, na China.

Com a escolha pela FIBA-África, a Tunísia deixou para trás Angola, uma das três candidatas, a par do Egipto, em organizar o evento.
Anfitriões das duas últimas edições do Campeonato Africano das Nações, Afrobasket, em 2015 e 2017, e muito recentemente da terceira janela do torneio, os tunisinos suplantaram a concorrência muito por culpa da prestação imaculada, pois em seis jogos venceram igual número, totalizando 12 pontos, o mesmo registo dos nigerianos.
O Grupo E, constituído por Angola, Tunísia, Camarões, Tchad, Egipto e Marrocos, vai jogar no Pavilhão Salle Omnisport de Rades. As selecções integrantes da série F, Nigéria, República Centro Africana (RCA), Mali, Senegal, Costa do Marfim e Ruanda, têm como palco o Indoor Sports Hall do National Stadium, na maior cidade do país africano mais populoso.
A segunda mão dos grupos E e F, designada por quinta janela, marcada para o período de 30 de Novembro a 2 de Dezembro, ainda não tem países determinados pelo órgão reitor da modalidade no continente.
Contrariamente a edições anteriores, o Mundial da Chi-na testemunha, pela primeira vez na história, a presença de 32 selecções.
Angola, que estreou em mundiais em 1986, na Espanha, marcou presença ainda na  Argentina (1990), Canadá (1994), Estados Unidos (2002), Japão (2006), Turquia (2010) e Espanha (2014). Em terras japonesas, os hendecacampeões africanos obtiveram a melhor classificação de todos os tempos, ao ocuparem a nona posição. Alberto de Carvalho “Ginguba” foi o técnico responsável pelo feito.

Tempo

Multimédia