Desporto

Bilhetes dos “oitavos” a preços exorbitantes

Paulo Caculo

A fase dos “Oitavos de final” do Mundial entra hoje no seu terceiro dia de disputa, mas a concorrência para a aquisição de bilhetes ainda é intensa nas bilheteiras de Moscovo.

Ingressos para os desafios dos quartos estão esgotados
Fotografia: Hanai | Reuters

Isso mesmo podemos sentir ontem, durante uma reportagem do nosso jornal, que previu avaliar os preços oficialmente praticados.
Esgotados que estão os lugares para os jogos dos quartos de final, meias e terceiro, quarto lugares e final, os adeptos presentes em Moscovo interessados em assistir às partidas do campeonato têm, ainda, a esperança de que podem conseguir um bilhete de acesso ao estádio.
Mas a tarefa não tem sido fácil para estes apaixonados pelo futebol na medida em que, ao contrário da véspera da abertura da competição, estes bilhetes estão a ser hoje comercializados a preços de ouro. E só para se ter uma ideia do quão oneroso está um ingresso, o mais barato custa 14 mil rublos, ou seja, qualquer coisa como 200 euros. Uma nota de cem euros está a ser comprada a sete mil e 200 rublos, a moeda local.
Para quem deseja ver o jogo na bancada lateral, o bilhete sai a 17 mil rublos, sendo que para a central o preço varia entre os 20 e 22 mil rublos. Já para as bancadas VIP, a entrada ao estádio custa entre os 53 a 87 mil rublos, entre os 800 e mil euros.
Como se pode facilmente depreender, os preços simplesmente dispararam e os estádios continuam a registar enchentes.
Fruto do intenso sistema de segurança montado pelo comité organizador do Mundial na Rússia, não existe qualquer possibilidade de alguém adquirir um bilhete na “candonga” ou mercado informal. Essa hipótese está totalmente fora de questão, porque o país do campeonato do mundo criou um sistema de controlo dos adeptos que queiram entrar no recinto de jogos e áreas adjacentes aos estádios.
Quem não poder comprar, terá de conformar-se com os “fan zones”, transformados em autênticos recintos de jogos para quem não tem o bilhete de entrada aos estádios.

 

Tempo

Multimédia