Desporto

Campeão procura dilatar vantagem frente ao Libolo

António de Brito

A sequência da disputa da sétima jornada do Girabola 2018/19 reserva para hoje um “aperitivo” na vila de Calulo, com o Recreativo do Libolo a receber o campeão em título e líder, 1º de Agosto, às 15h00 no Estádio Municipal de Calulo. A tarde oferece, ainda, os encontros Sporting de Cabinda - Recreativo da Caála e Saurimo FC - Sagrada Esperança.

Em caso de triunfo os militares somam 17 pontos e fogem aos concorrentes directos
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Separados por nove pontos na tabela classificativa - os libolenses estão em 12º  lugar com seis pontos e os militares do Rio Seco estão em primeiro com 14 pontos - as duas equipas vão disputar um jogo de elevado nível de exigência,  que se recomenda. O Libolo vem de uma pesada derrota, por 3-0, com o FC Bravos do Maquis, enquanto o 1º de Agosto vem de um empate nulo, na recepção ao Progresso Sambizanga.
Depois da inesperada derrota na deslocação ao Moxico, o Libolo joga o tudo ou nada, frente ao detentor do título do Girabola. O seu propósito é pontuar, na condição de visitado.
Com o rótulo de candidato ao título, o conjunto de Calulo está a fazer um campeonato intermitente, intercala bons e maus resultados. Em seis jogos venceu um, perdeu dois e empatou três. O 1º de Agosto está a efectuar uma campanha “de tirar o chapéu”, visto que como resultado dos desafios realizados, venceu quatro e empatou dois.
Dada a ambição de ambas, o jogo está a suscitar muita expectativa por parte dos adeptos, por estarem frente a frente equipas rivais e candidatas ao título.
Apesar de antever-se uma partida difícil, de resultado imprevisível, os rubro-negros pretendem quebrar o enguiço de nove jogos sem vencer, na vila de Calulo. Nas viagens  ao reduto do adversário, o 1º  de Agosto ganhou um, perdeu dois e empatou oito.
 
Militares em vantagem
No cômputo geral, a formação militar parte em vantagem, venceu em seis partidas, aplicou numa delas uma goleada de 4-0. Os militares perderam, ainda, quatro jogos e empataram em oito jogos.
No Libolo, o técnico Sérgio Boris tem o grupo em prontidão, no 1º de Agosto, o técnico Dragan Jovic já conta com os préstimos de Geraldo e Ary Papel, que falharam os últimos jogos da equipa, por problemas clínicos.
Vitorioso nas duas últimas jornadas, o Sporting de Cabinda defronta o Recreativo da Caála, às 15h00 no Estádio Municipal do Tafe. A formação leonina vai realizar um jogo difícil com o conjunto opositor.
O Recreativo da Caála não ganha há três encontros, pelo que joga uma cartada decisiva em Cabinda. Como “forasteira”, a equipa de David Dias ainda não venceu qualquer jogo e tem um saldo negativo de três derrotas.
As duas formações estão igualadas com sete pontos. Alterna, apenas, o goal-average, nas posições, em que o Caála é o nono posicionado e o Sporting é décimo. Espera-se um desafio renhido, em que as duas equipas procuram os três pontos.
No histórico das partidas, Sporting e Caála têm três vitórias cada. Os outros quatro desafios terminaram empatados.
Saurimo FC e Sagrada Esperança defrontam-se às 15h00, no Estádio das Mangueiras, jogo de favoritismo repartido. O “dérbi” das equipas do Leste está rodeado de muito interesse. A jornada encerra no dia 26 do corrente, com o Petro de Luanda a defrontar o FC Bravos do Maquis, no Estádio Nacional 11 de Novembro. O encontro foi adiado devido ao envolvimento dos petrolíferos nas Afrotaças.

Tempo

Multimédia