Desporto

Dificuldades podem levar Saurimo FC a desistir

Flávia Massua| Saurimo

A equipa do Saurimo FC pode a qualquer altura desistir do Campeonato Nacional de Futebol da primeira divisão, por insuficiência de verbas para pagar salários em atraso, compra de material de trabalho, suportar encargos de alimentação e transporte.

Equipa pode abandonar
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

A informação foi dada pelo presidente da agremiação, Eugénio Muacassange, agastado com a situação que provocou a demissão do treinador principal da equipa,Kito Ribeiro, e a saída de 10 jogadores titulares há cerca de um mês.
Para colmatar as baixas, alternativa encontrada foi a contratação de atletas principiantes. Enalteceu o apoio financeiro de seis milhões de kuanzas, disponibilizado mensalmente pela Sociedade Mineira de Catoca, que  representa cerca de 25 por cento dos 26 milhões que o clube necessita no mesmo período, para o pagamento das despesas, incluindo salários de trabalhadores das diferentes áreas de serviço da agremiação.
O valor de dívida em salários atrasados, correspondentes a quatro meses, ronda os 80 milhões de kwanzas, facto que,  segundo Eugénio Muacassange, “leva-nos a gerir um sentimento de frustração por falta de garantias para resolvermos os inúmeros problemas apontados”.
Notou que a situação do clube é conhecida pelo governo, que por sua vez tem envidado esforços para mobilizar a classe empresarial da província, mas sem sucesso. Para garantir a saúde dos jogadores, a equipa conta com o apoio do Hospital Militar e com acompanhamento directo do médico Viegas de Almeida. Apesar das dificuldades, Muacassange disse que a equipa está em posição razoável, ocupando o 13º lugar no Girabola, realçando que em 40 anos de competição o Saurimo FC marcou um golo inédito, de livre marcado pelo guarda- redes Anselmo Samuzeka, 20 anos, frente ao ASA, no Estádio Municipal das Mangueiras, nesta segunda-feira.
No próximo sábado, o Saurimo FC vai ao Uíge  defrontar o Santa Rita de Cássia.

Tempo

Multimédia