Desporto

Empate na visita a Ndola deixa vivas as esperanças

Honorato Silva

Adulto na abordagem do jogo, o 1º de Agosto conseguiu ontem, na cidade de Ndola, terreno do Zesco United FC da Zâmbia, um ponto importante para as aspirações de marcar presença nos quartos-de-final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, com o empate (0-0), na terceira jornada do Grupo D.

 

Avançado Jacques ficou em branco na visita ao Estádio Levy Mwanawasa, na cidade de Ndola
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

A derrota gorda (3-0) imposta pelo Etoile du Sahel da Tunísia ao Mbabane Swallows, transformou o desempenho dos militares do Rio Seco, no Estádio Levy Mwanawasa, no relançamento da campanha na prova continental, visto que um triunfo frente aos zambianos, na próxima ronda no 11 de Novembro, vai colocar o representante angolano no segundo lugar da série, na certeza de que a jogar em casa os tunisinos devem consolidar a supremacia em relação ao swazis.
Pressionado pelos recentes resultados e exibições no Girabola, o 1º de Agosto, bi-campeão angolano, mudou o rosto do seu jogo. Apostou numa postura de contenção, com solidez defensiva, para a saída em transições rápidas, sobretudo pela presença de Geraldo, dinamizador das acções de ataque dos militares.
Enquanto esteve em campo, o médio, substituído aos 42 minutos por Isaac, com sinais de quebra física, atarefou a defesa do Zesco United, obrigada a recorrer várias vezes a faltas, de modo a travar o avanço do flanqueador à baliza defendida por Jacob Banda.
A equipa com tracção atrás escolhida por Zoran Macki, que com Tony Cabaça entre os postes, colocou Mingo Bile e Guelor como tampões das laterais, em detrimento dos habituais titulares Isaac e Paizo. Os centrais Dany Masunguna (capitão) e Bobô coordenaram a estrutura defensiva. No meio campo, Yisa juntou-se a Show, orientado a obstruir a organização de jogo do adversário, enquanto Mongo e Ibukun fizeram a ligação com o desapoiado Razak, no ataque.

Cabaça seguro

O ponto alcançado pelos rubros e negros deve-se em gran-de medida ao desempenho de Tony Cabaça, guarda-redes sempre atento às investidas dos anfitriões, muito rematadores à entrada da área. No ataque, Guelor desperdiçou, aos oito minutos, a oportunidade mais flagrante de golo do 1º de Agosto, ao falhar o re-mate, depois de um cruzamento calibrado de Geraldo.
As entradas de Paizo (Mingo Bile) e Buá (Mongo) visou assegurar a conquista de pelo menos um ponto, na impossibilidade de triunfar nos domínios dos zambianos, que passam a ser o alvo a abater na próxima jornada. Para tal, os pupilos de Macki são obrigados a evitar a repetição da postura perdulária patenteada na estreia, diante do Etoile du Sahel, ao empatar um desafio que teve tudo para terminar em vitória folgada.
A classificação do Grupo D é liderada pelo Etoile, com sete pontos, à frente do Mbabane Swallows, quatro. 1º de Agosto e Zesco United FC ocupam as posições seguintes, igualados a dois pontos. A equipa militar regressa ao final da tarde de hoje a Luan-da, proveniente de Joanesburgo, e amanhã começa a preparar o clássico dos clássicos, frente ao arqui-rival Petro de Luanda, marcado para o próximo domingo.

Tempo

Multimédia