Desporto

Equipas de futebol dão últimos acertos

António de Brito

A sete dias do arranque da 40.ª edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola Zap'2018, as 16 equipas concorrentes  fazem os últimos acertos, com a realização de jogos de controlo e de apresentação aos adeptos e sócios, para surgirem na melhor forma desportiva nas primeiras jornadas da competição, após as férias de mais de  90 dias.

Equipa diamantífera apresenta plantel com jogo entre os seus atletas como o 1º de Agosto
Fotografia: José cola | Edições Novembro

No amistoso frente ao Mundo Verde, o Recreativo do Libolo apresenta o plantel aos sócios e adeptos, hoje às 16h00, no campo Comandante Hoje-ya-Henda, na cidade do Sumbe, depois de ter concluído ontem o estágio de 15 dias em Benguela.
Depois de ter conquistado no espaço de seis anos quatro campeonatos (2011, 2012, 2014 e 2015), a formação do Cuanza-Sul rejeita a candidatura ao título, como salienta ao Jornal de Angola o presidente de direcção, Leonel Casimiro.
"Nós esta temporada não vamos lutar pelo título. Temos um plantel bastante rejuvenescido, por força da redução orçamental a que o clube esteve sujeito. Iremos dignificar as cores do Libolo, no intuito de conseguirmos uma classificação honrosa no campeonato", prometeu o dirigente desportivo.
O JGM defronta o 1.º de Maio de Benguela, hoje às 15h00, no Estádio dos Kuricutelas, com a formação do Huambo mais reforçada, após a contratação de 14 jogadores, para tentar  garantir a manutenção da equipa, pelo segundo ano consecutivo, no campeonato.
Em declarações ao Jornal de Angola, Águas da Silva prometeu uma equipa combativa em todos os jogos."Estamos a trabalhar com este pensamento. Queremos fazer melhor em relação à época passada. O grupo está compenetrado", garantiu o técnico do JGM.
À semelhança de 2017, Águas da Silva vai trabalhar com o plantel de 27 jogadores, nomeadamente os guarda-redes Nuno (ex-1.º de Agosto), Bem-Vindo e Tuba (ex-1º de Maio de Benguela); os defesas Zé, Dino (ex-Maquis), Dudu (ex-ASA), Mazua, Die (ex-Sporting de Cabinda), Luís, Vivi,Tó Zito e Bruno (ex-juniores); os médios Kibeixa (ex-Interclube), Franck (Santa Rita), Pizei, Edmilson (ex-juniores), Kikas (ex-Jackson Garcia de Benguela), Fukiamuana (ex-Progresso Lunda-SulI), Cubano e Filipe (Académica do Soyo); avançados Kameni (camaronês), Zalambila, Jó (ex-Maquis) e Foguinho (ex-ASA).

Disputa do título


Com dificuldades em efectuar jogos de controlo, o Sagrada Esperança aproveita o treino colectivo, a ser realizado às15h00, no seu reduto, para a apresentação do plantel aos sócios e adeptos.
Depois do terceiro lugar no ano passado, os diamantíferos assumem a candidatura ao título, após o feito inédito alcançado em 2005, sob comando técnico de Mário Calado.
“ Vamos entrar com este objectivo. Com a entrada de sete novos jogadores, o grupo está mais forte. Pelo trabalho que temos vindo a realizar, o Sagrada vai surpreender no campeonato”, assegurou ao Jornal de Angola o técnico-adjunto, Francisco Moniz “Franck”.
A formação da Lunda-Norte perdeu dois atletas influentes, na manobra do conjunto, para o Petro de Luanda, casos de Bugos (avançado) e Trésor Souza (médio camaronês).
Amanhã, o Kabuscorp do Palanca testa com a Académica do Lobito, às 15h00, no Estádio Municipal do Buraco. Em Benguela, os palanquinos cumprem a derradeira etapa do estágio, depois de todo o trabalho feito na capital do país.

Jornada inaugural


Com Petro de Luanda-Cuando Cubango FC e 1.º de Agosto-Progresso Sambizanga adiados, por força do envolvimento dos petrolíferos e dos militares nas Afrotaças, a jornada reserva os seguintes encontros: Recreativo do Libolo-1.º de Maio de Benguela, Recreativo da Caála-Kabuscorp do Palanca, Desportivo da Huíla-Interclube, JGM- FC Bravos do Maquis, Domant FC-Sagrada Esperança e Sporting de Cabinda-Académica do Lobito.

Tempo

Multimédia