Desporto

Equipas favoritas podem assegurar as meias-finais

Anaximandro Magalhães

Em vantagem na eliminatória, 1º de Agosto, Petro de Luanda, Sport Libolo e Benfica e Interclube, podem confirmar hoje, o estatuto de candidatos à passagem para as meias-finais dos playoffs da 40ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de basquetebol, Unitel Basket, quando defrontarem por essa ordem, Helmarc Academia, Universidade Lusíada, Desportivo da Marinha e ASA.

Eternos rivais só podem marcar encontro na final dos playoffs agendados para este mês
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Os jogos são referentes ao segundo de três encontros reservados para os quartos-de-final. Das referidas equipas, o Inter, vencedor no pri-
meiro encontro por 94-86, é o que tem tarefa mais difícil frente ao ASA.
Moldados agora de forma interina à imagem de Hélder Domingos “Zé Dião”, técnico que substituiu no cargo o demissionário Manuel Silva “Necas”, os polícias jogam às 18h00, no Pavilhão Multiusos Arena do Kilamba cientes de que um palmo de distância os separa da materialização do desiderato.
Egídio Ventura, melhor marcador no primeiro desafio com 22 pontos, José Salvador, Paulo Santana, Alexandre Jungo, Gerson Domingos, Paulo Barros “Márcio” e companheiros estão determina-dos a encerrar em antecipação a série.
Por sua vez, os aviadores às ordens de Carlos Dinis, chegam obrigados a vergar o adversário, pelo facto de outro resultado não servir as suas pretensões. Bráulio Morais, melhor cestinha do conjunto do aeroporto, Zola Paulo, Simão Lutonda, Helmer Félix, Vasco Estêvão, os norte-americanos Donald Sincletom e Levi Moule, e companheiros, deram mostras de que têm capacidade para empatar a eliminatória.
Na eventualidade de melhorar defensivamente e acertar ofensivamente, desde que o Inter não faça melhorar, o ASA terá meio caminho andado. Outra partida de grau de dificuldade elevado terá o Sport Libolo, às ordens de Raul Duarte, diante da Marinha, liderada por Walter Costa.
As “águias de Calulo” suplantaram por 110-94 os marinheiros e às 18h00, no Victorino Cunha, devem com maior ou menor dificuldade voltar a ganhar. Mas para isso, Milton Barros, Olímpio Cipriano, Roberto Fortes terão, juntamente com os seus colegas, de redobrar atenções pela audácia e querer já demonstrados pelos pupilos de Walter Costa.
Sem ter de precisar de empenhar-se a fundo, estarão os militares do Rio Seco, comandados por Paulo Macedo. Triunfadores por expressivos 116-58, os agostinos Felizardo Ambrósio, Manny Quezada e Eduardo Mingas são, pela qualidade dos seus jogadores, forçados a vencer o Helmarc treinado por Elvino Dias, com quem jogam às 15h30, no Multiusos. Condição semelhante é exigida ao Petro de Luanda, que foi superior à Lusíada, por 89-53. Lazare Adingono e pupilos entram em cena apenas às 20h30, no mesmo recinto.

Tempo

Multimédia