Desporto

FAF pede intervenção de homóloga do Qatar no diferendo de Akwá

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Almeida e Silva, anunciou em Luanda , ter solicitado à homóloga do Qatar, a redução da sanção de 260 mil dólares norte-americanos a Akwá, goleador-mor do Palancas Negras, imposta pela FIFA. 

Fotografia: DR

De acordo com o número um da FAF, que falava à Angop, foi enviada uma missiva, explicando todo o constrangimento que ex-goleador teve com o antigo clube, e pediu a intervenção da federação homóloga junto do Qatar SC para a resolução da situação.
O ofício foi recebido com sucesso, segundo a fonte,  que garante que estão a ser mantidos  contactos com a ex- formação onde Akwá actuou, da qual aguarda uma resposta a qualquer momento.   
Artur Almeida e Silva acrescentou que já havia mantido um encontro com o presidente de direcção da federação daquele país, no congresso da FIFA, realizado em Moscovo a 13 de Junho, durante o Mundial.


Tempo

Multimédia