Desporto

FAFUSA: Manuel Patrício apresenta programa aos associados

António Cristóvão

Manuel Patrício Silvestre, candidato da lista B à presidência da Federação Angolana de Futebol de Salão (FAFUSA), referente ao ciclo olímpico 2020/24 apresenta, sábado, às 10h00, de forma presencial e online as linhas de força do programa eleitoral à massa votante, em Luanda, cujo sufrágio se realiza na próxima quarta-feira à tarde.

Fotografia: Edições Novembro

Manuel Patrício pretende ajudar a melhorar o futsal, com a realização obrigatória de campeonatos nacionais, em ambos os sexos, nos escalões de Sub-9, Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17 e Sub-20. O concorrente pretende igualmente entregar a organização das competições às Associações Provinciais, mas com supervisão técnica da FAFUSA, de acordo com as linhas de força do programa.

Caso for eleito, Manuel Patrício pretende também ajustar os Estatutos e Regulamentos da instituição, bem como incentivar a criação de Associações Provinciais e Nacionais de atletas, treinadores e árbitros. Para a vice-presidência de direcção, concorrem José Francisco, Gaspar Abreu Neto, Carla Nogueira e Joaquim José. Milton Barros, José Katchingavisa, Namavoco Dembo, Fernandes Manuel e Adelino Mvulo são os vogais.

André Goma candidatou-se à presidência do Conselho Fiscal, sendo vice-presidente Henrique Fernandes. Jordan Coelho concorre à liderança do Conselho de Disciplina, sendo vice-presidente João Manuel e vogal João Paiva Vieira Dias, ao passo que para o Jurisdicional concorrem Denise Cristina Ventura (presidente), Teófilo da Graça Adão (vice-presidente), Celso Paiva, Joaquim Tchipa, Simão da Silva e Nicolau Miguel (vogais).

António Alves disputa a presidência da Mesa da Assembleia-geral, ao lado de António Velasco (vice-presidente) e Eurico Batalha (secretário).  A campanha eleitoral, que começou na sexta-feira passada, encerra no domingo. Manuel Patrício disputa o cargo com Noé Alexandre, presidente cessante. Carlos do Amaral Gourgel foi o primeiro presidente da entidade, depois gerida por uma Comissão de Gestão, coordenada por Ilídio Cândido, substituído por Luís Mourão.

Tempo

Multimédia