Desporto

Federação faz avaliação de recintos em Cabinda

As infra-estruturas desportivas da cidade de Cabinda estão a ser avaliadas , desde quinta-feira, por uma equipa da Federação Angolana de Boxe (FABOXE), chefiada pelo seu presidente, Carlos Luís.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

Carlos Luís está na região com o objectivo de constatar as actuais condições que as  infra-estruturas locais para a prática da modalidade oferecem, para acolher a fase final da Taça de Angola, nos festejos do  11 de Novembro,  Dia da Independência Nacional.
Acompanhado pelo coordenador das selecções nacionais, Aberto Ngongo e o seleccionador Henrique Carrion, disse à imprensa que está na cidade para avaliar as condições de realização da Taça de Angola, em Novembro.
Os pavilhões do Sporting de Cabinda, do Multiusos do Tafe,  além do Mbaka no Povo Grande, são apontados como potenciais recintos para acolher os jogos da Taça de Angola.
“Vamos também fazer uma constatação ao potencial humano que pratica à modalidade de boxe em Cabinda,  avaliar o estado técnico dos pugilistas locais que posam eventualmente integrar a selecção nacional, disse.
Salientou ainda que “os pugilistas de Cabinda têm merecido uma análise da federação”  e louvou o comportamento  deles nas competições nacionais e internacionais, nas quais  demonstram sinais positivos em termos de vitórias e conquistas de medalhas.
“Achamos que devemos fazer uma aposta muito séria em capacitar e massificar a modalidade em Cabinda, de forma a captar um maior número de atletas e com qualidade”, referiu.
A comitiva federativa reuniu-se, na sexta-feira  com os clubes de boxe, com destaque para o Sporting  Clube de Cabinda que tem um plano específico para a modalidade, e com a direcção local da Juventude e Desportos.
A modalidade é praticada na província de Cabinda nos escalões de juvenis, juniores e seniores, com atletas entre os 17, 18 e 20 anos.

Tempo

Multimédia