Desporto

Fernando Fallé justifica derrota com cansaço

Silva Cacuti | Vilanova i lá Geltrú

O técnico da Selecção Nacional sénior masculina de hóquei em patins, Fernando Fallé, disse que o jogo de hoje é para ganhar e justificou a derrota frente a Argentina com cansaço físico.

Técnico português teve discurso diferente do habitual
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Sem entrar em pormenores em relação aos aspectos do jogo de hoje, contra os chilenos, e de ontem, ante os argentinos, referente aos quartos-de-final, o treinador português preferiu antes transformar-se em editor, e fazer críticas ao trabalho dos jornalistas angolanos.
"Ao contrário do que se diz, não temos 10 jogadores, temos cinco ou seis que podemos utilizar e dois jovens que criámos e estamos a lançar.
Nós, às vezes até a nossa própria imprensa, ao invés de ajudar, só nos prejudica. Porque a imprensa internacional valoriza-nos mais que os nossos internos" disse.
O treinador não refere, no entanto, em que circunstâncias foi desvalorizado.
Sobre o jogo de ontem afirmou que a equipa tinha entrado mal, reconheceu a superioridade do adversário e alegou cansaço do seu conjunto, que fez mais um jogo do que a Argentina.
Uma das críticas feitas ao treinador Fernando Fallé, por quase toda a imprensa, incluindo a argentina e a local, é a gestão do plantel. Zidane, Dori e Tino Boy, os jovens a que o treinador se referiu, depois de cinco jogos, têm menos de 15 minutos em campo.

Tempo

Multimédia