Desporto

Ferroviário da Huíla investe na formação

Gaudêncio Hamelay |Lubango

Um projecto de massificação de futebol onze, nos escalões de Sub-13, 15, 17 e 20, é desenvolvido pelo Ferroviário da Huíla com a finalidade de fazer despontar futuros jogadores para a equipa sénior. O projecto, actualmente paralisado, devido à Covid-19, é coordenado pelo técnico Ernesto Castanheira. Octávio Mateus Cassanga “Dada”, vice-presidente do clube, assegurou que o projecto visa produzir futuros jogadores, que possam ser lançados a longo prazo na equipa sénior.

Fotografia: DR

O dirigente dos locomotivas disse esperar apenas que as restrições derivadas da pandemia da Covid-19 sejam levantadas, para se dar continuidade ao trabalho.
“Esse projecto, sob co-mando do técnico Ernesto Castanheira, está parado. Mas, já estava em andamento. Só para se ter uma ideia, está-se a trabalhar nos escalões de Sub-13, 15, 17 e 20, o que já vem de épocas anteriores”.

Cassanga Dada informou, por outro lado, que o quadro técnico está a ser gerido na medida do possível, tendo em atenção que o clube só conta com um patrocinador: o Caminho de Ferro de Moçâmedes, e as dificuldades são enormes.

“Mas dentro do possível, nós vamos aproveitar algumas formações, que têm vindo à província e estamos a efectuar algumas parcerias em vista com outros clubes no país, para podermos dar maior mobilidade aos técnicos e dirigentes do clube”, salientou.

Tempo

Multimédia