Desporto

Formiguinhas capacita treinadores e árbitros

Melo Clemente

Oito treinadores ligados aos escalões de formação do Clube Escola Formiguinhas do Cazenga de basquetebol e dois árbitros estão a frequentar, desde o dia 1 do corrente, um curso de Inglês, nas instalações da agremiação, numa organização da direcção presidida por Ngouabi Salvador.

Fotografia: DR

Numa fase em que o país vive um período de confinamento, devido à propagação da Covid-19, para além da ausência das actividades desportivas, a direcção do clube decidiu levar a cabo a acção formativa, com a duração de três meses.

De acordo com Ngouabi Salvador é de extrema importância para os treinadores, e não só, dominarem no mínimo uma língua estrangeira, das duas mais faladas no mundo.

“A acção formativa de nível inicial de aprendizagem da Língua Inglesa é uma necessidade por nós identificada já há algum tempo. O actual contexto de pandemia, veio apenas acelerar, de alguma forma, todo o processo já identificado. Temos na presente acção formativa, que arrancou precisamente há cinco dias, dez formandos, sendo oito ligados a diversas equipas técnicas do clube e dois árbitros, nomeadamente, António Samuel e Laurindo da Gama”.

Ngouabi Salvador fez um apelo aos formandos, no sentido de empenharem-se, para que no final dos três meses possam ter aproveitamento positivo, dando deste modo, continuidade ao curso nos níveis subsequentes.

“A expectativa é que ao fim de três meses cada um dos formandos ostente um nível sólido de conhecimentos da base deste idioma, sendo que sequencialmente daremos o devido seguimento ao processo de formação em Língua Inglesa nos níveis subsequentes”, alertou o homem forte do grémio do Cazenga.

Na ocasião, o dirigente revelou que o clube vai promover nos próximos tempos uma acção formativa em Língua Francesa, numa parceria com a Embaixada daquele país europeu. “Aproveito esta oportunidade, para partilhar com o Jornal de Angola, que temos a perspectiva de parceria com a Embaixada francesa de muito brevemente promover também uma acção semelhante de aprendizagem da Língua Francesa. Penso que os benefícios deste processo de formação ou de aprendizagem de línguas estrangeiras são por demais evidentes, sendo que em função da situação imposta pela Covid-19, a própria FIBA-Mundo e a FIBA-África rapidamente se ajustaram às condições dos tempos actuais, e estão a decorrer neste momento uma bateria bastante diversificada de acções formativas, sendo que a larga maioria é em língua francesa ou inglesa”.

Fruto desta parceria, o embaixador francês acreditado em Angola vai efectuar a 14 do mês em curso, dia nacional de França, uma visita às instalações do clube, uma agremiação virada essencialmente para a formação de jogadores de basquetebol.

Entre os vários jogadores formados naquela colectividade, destaque para os internacionais angolanos, Mohamed Malick Cissé, extremo base do 1º de Agosto, e Sara Caetano (16 anos), que desde o ano passado representa a formação da Quinta dos Lombos de Portugal.

Tempo

Multimédia