Desporto

1º de Agosto tenta anular avanço da concorrência

A atravessar o mais longo período sem vitórias, nos últimos quatro anos, o 1º de Agosto defronta a Académica do Lobito, hoje às 17h00, no Estádio Nacional 11 de No-vembro, para a abertura da 19ª jornada do Girabola, preocupado com o avanço do Petro de Luanda.

Fotografia: Edições Novembro


O empate (0-0) frente ao Sporting de Cabinda, no fecho da primeira volta, abriu um jejum na equipa militar do Rio Seco, bi-campeã, que no segundo turno da competição somou apenas três, em nove pontos possíveis.
Progresso Sambizanga (1-1), 1º de Maio de Benguela (0-0) e FC Bravos do Maquis (1-1) destaparam as fragilidades da formação rubra e negra orientada pelo sérvio Zoran Maki, cuja “pecha” tem sido a finalização, a julgar pelo baixo aproveitamento das situações de golo.
Diante dos “estudantes”, adversários talhados para contrariar os intentos dos candidatos à conquista do título, os militares entram pressionados a vencer, de modo a travar o avanço dos petrolíferos, arqui-rivais, na tabela classificativa. Um eventual desperdício de pontos pode custar a perda da liderança do Girabola.
A equipa técnica chefiada por Zoran Maki tem consciência da força competitiva da equipa lobitanga, responsável pela única derrota do 1º de Agosto, que dá sinais de falta de maturidade futebolística. As exibições têm justificado a queda vertiginosa na classificação, que só não é mais acentuada porque o Petro de Luanda e o Interclube também esbanjam pontos.
O regresso de Bobô, ex-pulso frente ao Progresso, reforça a solidez defensiva dos detentores do título e pode equilibrar o desempenho do ataque, sobretudo no jogo aéreo, em lances de bola parada, uma vez os avançados revelarem pouco engodo com a baliza.
Às ordens de Rui Garcia, a Académica do Lobito, apostada em garantir a permanência o quanto antes, joga sem receio do adversário, a quem venceu por 1-0, na primeira volta, no Estádio Nacional de Ombaka. 
Amanhã, vão jogar Interclube-Cuando Cubango FC, Recreativo da Caála-Sagrada Esperança, Desportivo da Huíla-Progresso Sambizanga, Recreativo do Libolo-Kabuscorp do Palanca, Domant º de Maio de Benguela e Petro de Luanda-FC Bravos do Maquis. Descansa o Sporting de Cabinda.

Tempo

Multimédia