Desporto

1.º de Maio e Kabuscorp abrem disputa da 27.ª jornada

António Cristóvão |

Depois do interregno do fim-de-semana passado, para a disputa da Taça de Angola, a 27ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão “Girabola Zap’2017” reata, nesta sexta à tarde, com os jogos 1.º de Maio -Kabuscorp e Progresso Sambizanga-Desportivo da Huíla, com destaque para o desafio entre Interclube-1º de Agosto.

Militares e tricolores perseguem vitórias para manterem as aspirações na prova
Fotografia: José Cola | Edições Novembro

A ronda agenda para sábado os jogos Progresso da Lunda-Sul-Caála, Santa Rita -Sagrada e ASA-JGM do Huambo, enquanto no domingo está marcado as partidas Libolo-Académica  e Petro -FC Bravos do Maquis. No desafio da abertura da jornada, o Kabuscorp desloca-se amanhã à cidade de Benguela, onde na sexta-feira às 15h00, no estádio Edelfride Palhares da Costa “Miau”, enfrenta o conjunto “proletário”.
Apesar de ter já garantida a permanência na próxima edição do Girabola, o 1.º de Maio  pretende triunfar para subir mais alguns degraus na tabela classificativa, enquanto os palanquinos, sem hipóteses de chegar ao título, apenas cumprem calendário, mas sempre com a pretensão de conquistar os três pontos.
Na primeira volta, os “proletários” impuseram  uma igualdade a dois golos ao Kabuscorp, no Estádio Municipal dos Coqueiros, em Luanda. Dr. Lami e Luís Tati marcaram pelos anfitriões, enquanto Kaporay “bisou” para os forasteiros.  
Noutro jogo de início do fim-de-semana, sambilas e militares da Região Sul medem forças, no Estádio Municipal dos Coqueiros,  com favoritismo repartido. As equipas têm a manutenção garantida no Campeonato Nacional da I Divisão do próximo ano, e procuram alcançar posições mais confortáveis na classificação.
Sábado, na sequência da jornada, Interclube e 1º de Agosto enfrentam-se, às 15h00, no estádio 22 de Junho, no bairro Rocha Pinto, num "derby" militarizado  aguardado com bastante expectativa pelos adeptos do Rio Seco e do Eixo Viário.
O conjunto do Rio Seco, que aproveitou o deslize dos tricolores do Eixo Viário na ronda passada para assumir o comando da classificação, está proibido de perder sob pena de deixar fugir a liderança. Antevê-se assim, um jogo bem disputado entre duas das melhores equipas do Girabola Zap, que proporcionam bons espectáculos quando se defrontam.
No primeiro turno da prova, a 30 de Abril, os militares do Rio Seco derrotaram os polícias, por 1-0, no Estádio Nacional 11 de Novembro. O golo do triunfo foi apontado pelo avançado Rambé. 
O Recreativo da Caála desloca-se à cidade de Saurimo, onde encara o aflito Progresso da Lunda-Sul, às 15h00, no Estádio Municipal das Mangueiras, num bom jogo em perspectiva, onde os anfitriões são obrigados a vencer para continuarem a acalentar a esperança de manter-se no próximo Girabola Zap. Os forasteiros já têm assegurada a manutenção. Porém, uma vitória caseira também serve como factor moralizador para a equipa. Na primeira volta, no seu reduto, os planálticos golearam por 3-0.
O Santa Rita, já despromovido, recebe o Sagrada , às 15h00, no Estádio Municipal 4 de Janeiro, na capital da província do Uíge, num desafio em que, apesar de os diamantíferos a jogarem na condição de forasteiros assumem o favoritismo.
Na primeira volta, a formação do Uíge foi derrotada pelos diamantíferos, por 0-1, na cidade do Dundo, província da Lunda Norte.
ASA e JGM do Huambo defrontam-se, às 16h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, num jogo entre aflitos. Uma derrota dos aviadores compromete a sua continuidade no campeonato, enquanto a equipa do Planalto Central já está praticamente despromovido para o escalão inferior.
Os anfitriões querem desforrar-se do desaire da primeira volta no Huambo, onde foram derrotados, por  1-2, no estádio do Ferroviário.
Para a conclusão da jornada, o Petro de Luanda defronta no domingo o FC Bravos do Maquis, às 17h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, com o objectivo de triunfar para se manter na luta pelo título.
Na condição de anfitriões, e sendo um dos candidatos à conquista do ceptro, os tricolores jogam com o Maquis com o orgulho ferido, devido ao desaire na primeira volta. É, portanto,  um jogo que se pode considerar de "ajuste de contas". No primeiro turno, o Maquis venceu os tricolores, por 1-0, no estádio Jones Kufuna "Mundunduleno", na cidade do Luena. Pataca marcou o único golo na marcação de um penaste, quase no final do desafio.
Antes do encerramento da jornada, o Recreativo do Libolo recepciona a Académica do Lobito, às 15h00, na vila de Calulo, província do Cuanza Sul, num desafio em que os forasteiros prometem dignificar o espectáculo e tentar surpreender.

Tempo

Multimédia