Desporto

Campeão falha a defesa do título

António de Brito |

A República Democrática do Congo (RDC), campeã em título, falha a defesa do troféu em Marrocos, depois de estar presente nas quatro edições do CHAN já disputadas, em 2009 (RDC), 2011 (Sudão), 2014 (Líbia) e 2016 (Ruanda).

Congoleses democráticos estão fora da prova
Fotografia: José Cola | Edições -Novembro

É a primeira vez que o detentor do troféu do campeonato africano  para  jogadores que disputam as competições nacionais é confrontado com esta situação.
A RDC, que venceu a competição em 2009 e 2016, perdeu o apuramento em Kinshasa, ao empatar (1-1) frente ao Congo Brazzaville, depois de uma igualdade sem golos, no reduto do adversário. Os Leopardos viram goradas as suas pretensões de chegar ao terceiro troféu, ao serem afastados na última eliminatória, em pleno Estádio dos Mártires, diante dos Diabos Negros, comandados tecnicamente pelo francês Claude Leroy.
Além da RDC, o CHAN teve outros dois campeões, mas do Norte de África, Tunísia e  Líbia. Em 2011, na final disputada no Sudão, a Tunísia derrotou Angola por 3-0, ao passo que a Líbia venceu na final de 2014, na África do Sul, ao Gana por 4-3 (aos penáltis), depois de empate sem golos.

Tempo

Multimédia