Desporto

Confederação retira Quénia da organização

António Cristóvão |

O Comité Executivo da Confederação Africana de Futebol (CAF) retirou a organização da 5ª edição do Campeonato Africano das Nações (CHAN) ao Quénia, devido a alguns atrasos na construção das infra-estruturas para albergar as delegações desportivas, após reunião realizada sábado à tarde na cidade de Accra, Ghana.

Palancas Negras têm presença garantida na competição
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

Com a retirada da organização do CHAN ao Quénia, um novo processo de candidaturas começou ontem e o país que vai acolher a competição será anunciado na primeira quinzena de Outubro.
A última inspecção realizou-se entre os dias 11 e 17 deste mês, por uma delegação da CAF liderada pelo seu segundo vice-presidente, Omar Constant, que examinou as infra-estruturas destinadas a acolher a competição. Além dos locais onde os jogos serão disputados, a delegação que efectuou a terceira vistoria inspeccionou igualmente hotéis, hospedarias e aeroportos. Os inspectores visitaram também os recintos que deveriam servir para os treinos das selecções para a prova que vai ser disputada de 12 de Janeiro a 4 de Fevereiro de 2018. A delegação composta por sete pessoas abordou também questões de segurança e dos serviços de rádio e televisão, assim como outras relacionadas com os preparativos do Quénia para acolher o evento.
Para o CHAN'2018, já estão apurados Angola, Camarões,  Zâmbia, Congo, Sudão,  Nigéria,  Uganda, Líbia, Marrocos,  Guiné Equatorial, Ghana,  Níger, Senegal, Costa do Marfim e Mauritânia.

Tempo

Multimédia