Desporto

Formação do Rio Seco mostra veia goleadora

António de Brito |

À procura da pirâmide do sucesso, o 1.º de Agosto de­fronta o Domant do Bengo, hoje às 9h00, no Estádio Nacional de Ombaka, no sexto amistoso, na sequência da preparação que decorre em Benguela, tendo em vista o jogo da Supertaça de Angola, frente ao Petro de Luanda, marcado para o dia 4 de Fevereiro, na abertura da época futebolística de 2018.

Reforços do sector ofensivo procuram convencer os técnicos para serem primeira opção
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Frente à equipa de Bula Atumba, o técnico Zoran Maki pretende uma vez mais dar ritmo competitivo aos jogadores, a fim de avaliar o rendimento individual e colectivo do grupo, após vitórias nos amistosos com o Nacional de Benguela (9-0), Jackson Garcia (5-0), Desportivo da Huíla (3-1 e 2-0) e Académica do Lobito (4-0).
Com um registo de 23 golos marcados e um sofrido, o ataque do bicampeão nacional dá sinais de ter a pontaria afinada, depois de a direcção presidida por Carlos Hendrick ter contratado três avançados de raiz, nomeadamente Razak (nigeriano), Jacques (ex-Kabuscorp do Palanca) e Fofó (ex-Progresso Sambizanga), que está ao serviço dos Palancas Negras no CHAN de Marrocos.
O avançado burundês Fiston Razak (ex-Mamelodi Sundowns da África do Sul), depois de ter assinado contrato com o clube, mudou de ideias e tenta a sorte no futebol iraquiano.
Em declarações ao Jornal de Angola, Ivo Traça, treina­dor-adjunto do 1.º de Agosto, garantiu que o ataque não constitui preocupação, sublinhando que os jogadores contratados vão ajudar o clube a alcançar os seus intentos.” No ataque, penso que estamos bem servidos, comparativamente à época passada. Jacques e Razak têm feito um bom trabalho. O Fofó conhecemo-lo bem. Penso que não terá problemas de enquadramento”.
No campo do Catetão, o Petro de Luanda treina hoje à tarde, depois de ter regressado ontem à noite do estágio de  Benguela. Durante os 15 dias de preparação, o vice-campeão nacional realizou três amistosos com saldo de duas vitórias e um empate, frente ao Jackson Garcia (6-2), Nacional de Benguela (5-0) e Académica do Lobito (1-1).
Contactado pelo Jornal de Angola, Pedro Cláudio, porta-voz do Petro de Luanda, referiu que o estágio foi bastante proveitoso: “Durante os treinos, os atletas demonstraram raça e querer. Quando assim é, temos de enaltecer o trabalho realizado”.
No sábado, o Petro apresenta diante do Domant, às 16h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, o plantel para a época 2018.
Ontem, o JGM do Huambo venceu o Progresso Sambizanga, por 3-0, no quarto jogo de controlo, depois de ter perdido com o 1.º de Maio de Benguela (0-1), empatado (2-2) diante do Domant, e ganho ao Desportivo da Huíla (3-0). “Até ao momento, os atletas dão boa conta de si. Espero que mantenham este desempenho no decorrer do campeonato”, realçou o técnico Águas da Silva.
Por seu turno, nos amistosos já disputados, o Sagrada Esperança tem um registo de quatro vitórias e um empate: com Jackson Garcia de Benguela (4-1 e 5-2), Progresso Sambizanga (1-0) e diante de equipas do Girabairro (5-2 e 1-1). “A avaliação é positiva. Os jogos de controlo são importantes, porque nos permitem observar onde a equipa está bem ou mal”, disse ao Jornal de Angola o técnico-adjunto, Francisco Moniz “Franck”.
Naquela cidade, o Interclube inicia hoje a segunda e última etapa da sua preparação, com o técnico Paulo Torres a privilegiar a realização de jogos de controlo. No decorrer do estágio, o treinador português pretende efectuar quatro a cinco particulares.
Depois do quinto lugar  em 2017, os “polícias” apostam fortemente no título do Girabola Zap, após as conquistas de 2007 e 2010. Com o reforço do plantel, Paulo Torres e pupilos sabem de antemão das responsabilidades que carregam sobre os ombros. No Kabuscorp do Palanca, o técnico Jorge Traquil aguarda pela autorização de Bento Kangamba para levar a equipa ao estágio na cidade das Acácias Rubras. Enquanto isso, a formação do bairro Palanca prossegue com a preparação na capital.
Às ordens de Kito Ribeiro, o Recreativo do Libolo cumpre hoje a primeira semana de preparação em Benguela, com o corpo técnico a intercalar com jogos de controlo. Depois da sangria no plantel, o ex-treinador do Progresso trabalha um grupo para disputar os cinco primeiros lugares do campeonato.

Tempo

Multimédia