Desporto

Jovic e Bianchi com discursos semelhantes sobre o desafio

António de Brito |

Dragan Jovic, treinador do 1º de Agosto, não esconde o desejo de vencer à Taça de Angola, apesar de antever um jogo dificíl, visto que o Petro de Luanda ambiciona a conquista do troféu, para salvar a época futebolística.

Treinadores “rivais” exibem o trófeu que vão disputar
Fotografia: M. Machangongo | Edições Novembro

Em declarações ao Jornal de Angola, o bósnio realça o espírito que norteia a equipa na véspera do último desafio à frente do corpo técnico.
 “Trabalhámos sem qualquer percalço. Os jogadores cumpriram com todas as orientações da equipa técnica. Penso que temos o grupo pronto, para proporcionar um bom espectáculo e procurar vencer a taça. Perseguimos o segundo troféu da época, para terminarmos em grande estilo o ano”, garantiu Dragan Jovic.
Em relação ao adversário, o treinador-adjunto da formação do rio seco diz que o Petro de Luanda é uma equipa a respeitar, pois, depois da perda do campeonato, vira todas as atenções para a taça, a fim de salvar a época. “Vamos jogar com um adversário furioso, e apostado em ganhar o troféu. Temos de ser cautelosos na abordagem do jogo.Vamos procurar fazer o jogo pelo jogo. Estamos tranquilos, sabemos o que queremos. Penso que a pressão está do lado do Petro.”
No Petro, o técnico       Roberto Bianchi assumiu a pretensão de vencer a taça, embora reconheça as dificuldades a encontrar durante o jogo. “Não temos outra alternativa a não ser esta. Temos a obrigação de conquistar este troféu”, disse para acrescentar: “Vamos jogar com o campeão nacional em título. Temos de errar menos e procurar concretizar as oportunidades criadas.
A vitória é importante, porque nos  vai permitir levantar a taça. A julgar pela importância do jogo, fizemos um sério trabalho psicológico com a equipa. Penso que a equipa está compenetrada. Estou convencido de que vamos ter um bom jogo de futebol, por colocar frente-a-frente as duas melhores equipas do país.

Tempo

Multimédia