Koeman apontado ao Barça para substituir Luis Enrique


17 de Fevereiro, 2017

Fotografia: Paul Ellis |AFP

Luis Enrique parece ter os dias contados em Camp Nou.

O treinador do Barcelona termina contrato no final da temporada e os resultados mais recentes não são os desejados pela direcção culé, que espera ganhar todas as competições nas quais a equipa está inserida, pelo que a hipótese de renovação está cada vez mais afastada.
Com o 4-0 sofrido em Paris, frente ao PSG, a contar para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, a eliminação parece um cenário muito provável, intensificando a procura de outros treinadores.
Ronald Koeman, técnico do Everton, está no topo da lista, segundo avançou o jornal inglês “Mirror”. O antigo defesa holandês alinhou no Barça – de 1989 a 1995 – e pode assim voltar a uma casa que bem conhece e onde até já foi treinador-adjunto na temporada de 1998/99.
Depois de passagens pelo Benfica, Valencia ou PSV, o ex-treinador do Southampton tem-se afirmado em Inglaterra, desta feita a orientar o Everton, onde chegou apenas esta temporada. O clube da cidade de Liverpool ocupa a 7ª posição da Premier League e tem praticado um futebol muito atractivo, que tem acumulado críticas positivas. A direcção do Barcelona vê assim com bons olhos o ingresso de alguém que conhece a filosofia da equipa e que tem apresentado resultados.
Apesar de Koeman encabeçar a lista, não é o único equacionado. Jorge Sampaoli, treinador do Sevilha, Ernesto Valverde, treinador do Athletic Bilbao, e Eusebio Sacristan, técnico da Real Sociedad, são os nomes sondados para suceder a Luis Enrique que parece ter já o destino traçado.
O “Sport” noticiou ontem que um futebolista com peso no grupo revelou que já não sente o mesmo prazer nos relvados. "Não estou a desfrutar de jogar futebol desde há algum tempo", terá dito, a fazer fé no que escreve o jornal catalão, que não revela contudo de quem se trata.
Luis Enrique reuniu-se quarta-feira com todos os jogadores (Messi e Piqué até anularam as acções de promoção que tinham agendado), tendo havido alguns momentos de tensão. A “COPE” adiantou mesmo que o treinador tinha perdido a credibilidade junto do grupo.
Recorde-se que Busquets, por exemplo, deu a entender que Luis Enrique não tinha dado o guião certo à equipa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA