Desporto

Languinha quer solução negociada com a FAF

Armindo Pereira

O ex-seleccionador nacional de Sub-17, Simão José Coxe “Languinha”, endereçou uma carta à direcção da Federação Angolana de Futebol (FAF), na qual manifesta a intenção de negociar uma solução, na sequência do afastamento das suas funções, feito sem notificação prévia pelo elenco federativo, após nove anos de vínculo laboral.

Técnico demitido do cargo pelo elenco de Artur Almeida
Fotografia: José Cola | Edições Novembro

A informação foi revelada ao Jornal de Angola pelo técnico, que no ano passado qualificou a Selecção de Sub-17 para a fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN 2017), disputado no Gabão. Na missiva, “Languinha”, aconselhado pelo advogado Egas Viegas, manifesta a vontade de chegar a um entendimento que responda aos seus anseios.
“Esta é a primeira via. Caso a FAF não se mostre disponível em atender as nossas solicitações, vamos avançar com um processo judicial”, adverte o treinador.
Após o termo do contrato, em Novembro último, o treinador disse ter recebido garantias do vice-presidente da FAF, Adão Almeida, de que o seu trabalho teria sequência. Volvidos quatro meses e após trabalhar na convocatória das Selecções de Sub-17 e Sub-20, os seus ordenados não foram pagos, juntando-se à dívida já existente de 11 meses de salários em atraso.
“Foram contratados outros profissionais, a quem, entretanto, desejo sucesso no trabalho que vão realizar. Penso que antes deviam ter resolvido os pendentes. Além de mim, há outros colegas na mesma condição”, revelou.
O advogado do treinador, preferiu não falar sobre o assunto por enquanto, uma vez que submeteu a carta à FAF, abrindo assim a possibilidade de diálogo presencial, nos próximos dias, para uma solução extra-judicial.
Egas Viegas acredita na possibilidade de solução sem recurso aos órgãos judiciais ou à FIFA.
O português Pedro Soares Gonçalves foi anunciado há uma semana como substituto de Simão Coxe “Languinha” no comando da Selecção de Sub-17, ao passo que o espanhol Ramon Alturo é o novo director técnico da FAF.

Tempo

Multimédia