Desporto

Militares defrontam equipa zimbabweana

António de Brito |

Com a primeira  “mão” prevista para 12 ou 13 de Fevereiro, o 1.º de Agosto recebe o Platinum do Zimbabwe, no Estádio Nacional 11 de Novembro, nos 16 avos-de-final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol.

Rambé foi dispensado depois de ter sido decisivo no título
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Após a realização do sorteio, o campeão angolano procura documentar-se  sobre o adversário, através da internet ou recurso à Embaixada de Angola, na cidade de Harare, de modo evitar entrar às escuras para a eliminatória.
Na segunda presença seguida na prova, os militares do Rio Seco pretendem fazer melhor em 2018, garantindo o apuramento para o restrito grupo de oito equipas.
Contactado pelo Jornal de Angola, Paulo Jorge "Mangueijo", vice-presidente para o Futebol do 1.º de Agosto, disse que desconhece o adversário, mas sublinhou que tudo está a ser feito para se conseguir informações do Platinum do Zimbabwe.
“Já começámos a trabalhar para adquirir dados do adversário. Temos de fazer bem os deveres de casa, porque as equipas anglófonas jogam à base de contra-ataques rápidos”, assegurou o dirigente.

Começar a vencer

Na condição de visitado, o 1.º de Agosto tem a missão de vencer o jogo, por uma boa margem de golos, para encarar de forma tranquila o desafio da segunda “mão”, em Harare: “Vamos entrar com esta postura. Temos de assumir as despesas do jogo, porque jogamos em casa e temos o apoio dos nossos adeptos”, garantiu o dirigente desportivo.
Com as saídas de Rambé, Diogo Rosado e Guelor, o 1.º de Agosto reforçou o ataque com as entradas de Jacques (ex-Kabuscorp do Palanca), mas Bento Kangamba contesta a transferência,  e Fiston (ex-Mamelod Swandwns da África do Sul).
Foram contratados ainda um defesa nigeriano e o regressado Neblú, ex-Interclube. Os campeões nacionais abrem as suas oficinas no dia 20 do corrente, com a realização dos testes médicos. No mesmo dia a direcção presidida por Carlos Hendrick apresenta o substituto de Dragan Jovic.

Tempo

Multimédia