Desporto

Militares do Rio Seco estagiam em Benguela

António de Brito

A equipa do 1º de Agosto, bicampeã nacional, prossegue hoje o estágio pré-competitivo em Benguela, tendo em vista a temporada futebolística de 2018, na qual vai estar envolvido em três frentes, designadamente, Girabola Zap,Taça de Angola e Liga dos Clubes Campeões.

Formação militar cumpre preparação para as quatro provas nas quais está envolvida esta época
Fotografia: M. Machangongo | Edições Novembro

No terceiro dia de preparação, o técnico Zoran Maki efectua dois treinos, com os aspectos físicos e técnicos a dominarem a sessão matinal, no Estádio São Filipe. À tarde, os "rubros e negros" trabalham a vertente táctica, finalizando o dia com uma "peladinha", no Estádio Nacional de Ombaka.
O médio Ibukun já integrou a preparação, enquanto o corpo técnico aguarda pela chegada do avançado bu­rundês Fiston Razak, ex-Mamelodi Sundowns, da África do Sul. O avançado Fofo (ex-Progresso Sambizanga) e o médio Mongo (ex-Kabuscorp do Palanca) são as mais recentes aquisições. Ambos assinaram contrato válido por uma época. Mongo deve juntar-se hoje ou amanhã aos no­vos companheiros, ao pas­so que Fofo está ao serviço da Selecção Nacional, no Reino do Marrocos.
Em declarações ao Jornal de Angola, Ivo Traça, treinador-adjunto do 1º de Agosto, destaca a entrega dos jogadores nas sessões de treino.
"Avaliação é positiva, porque os atletas procuram agradar ao novo treinador. Os métodos de trabalhos são flexíveis. Se continuarem com esta dinâmica, não teremos razões de queixas", disse, bastante confiante. Em terras benguelenses, o 1º de Agosto pretende efectuar seis a oito jogos de controlo, sendo que o primeiro acontece na quarta-feira, frente ao Nacional de Benguela, às 16h00, no Estádio São Filipe.
“Aproveitámos para felicitar o corpo técnico do Na­cional, por ter aceite o nosso convite. Vamos aproveitar ao máximo este desafio, de modo a avaliarmos o desempenho individual e colectivos dos jogadores”, reforçou o treinador.
Na cidade das Acácias Rubras, o detentor do título do Girabola também prepara, ao pormenor, o jogo do Supertaça de Angola, frente ao Petro de Luanda, campeão da Taça de Angola, marcado no dia 4 de Fevereiro, no Estádio Nacional 11 de Novembro. A prova abre a temporada de 2018. O 1º de Agosto vai estagiar durante 27 dias.
Com o treinador Zoran Maki trabalham 28 jogadores: Tony Cabaça, Neblú, Julião, Dani Massunguna, Geraldo, Buá, Isaac, Gogoró, Nelson da Luz, Chow, Ca­traio, Yisa, Macaia, Guelor, Gui, Vanilson, Medá, Jacques, Vado, Paizo, Mingo Bille, Bobó, Natael, Bonifácio, Cessane, Cirílo, Van-Dúnem e Mário Balburdia.

Tempo

Multimédia