Desporto

Progresso e 1º de Agosto jogam hoje nos Coqueiros

António Cristóvão |

O Progresso Sambizanga e o 1.º de Agosto  jogam, hoje às 16h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, em Luanda, para a primeira "mão" das meias-finais da 36ª edição da Taça de Angola em futebol, com ligeiro favoritismo dos militares do Rio Seco, diante dos sambilas moralizados, que prometem surpreender os forasteiros no seu reduto.

Passaporte para a final da prova começa a ser carimbado hoje no relvado dos Coqueiros
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

O técnico Dragan Jovic, do 1.º de Agosto, e Kito Ribeiro, treinador do Progresso, reencontram-se depois da igualdade sem golos, no desafio disputado a 17 de Setembro, no Estádio Municipal dos Coqueiros, para a 25ª jornada do Girabola Zap. Militares e sambilas estão apostados em chegar a final, mas a primeira equipa quer garantir já esta tarde, em terreno alheio, um triunfo confortável para encarar o jogo da segunda “mão” a 1 de Novembro no Estádio Nacional 11 de Novembro, com tranquilidade e sem pressão dos seus exigentes adeptos.
Nos desafios entre si, o 1.º de Agosto leva uma óptima vantagem, mas que não se deve embandeirar em arco, sob pena de serem derrotados pelos adversários, que também cobiçam chegar à final.
Os militares, com um conjunto mais esclarecido tacticamente, mas com problemas na eficácia dos seus dianteiros, treinaram ontem e na segunda-feira no estádio Comandante António França “Ndalu” para afinar a pontaria. Já a formação do Sambizanga, que tem oscilado entre triunfos e derrotas no Girabola Zap, promete um desafio vistoso com o objectivo de vencer, um adversário teoricamente difícil. Os sambilas vão aproveitar, certamente, o factor casa para contrariar os forasteiros, sendo que um triunfo seu seria um cenário ideal para chegar à final. Noutro jogo, o Petro de Luanda recebe amanhã o FC Bravos do Maquis, às 16h00, no Estádio Nacional 11 de Novembro, com algumas cautelas para evitar ser surpreendido.
Na próxima quarta-feira, 1 de Novembro, os tricolores do Eixo Viário deslocam-se à cidade do Luena, onde decidem a eliminatória com o Maquis, no estádio “Mundunduleno”, para a segunda “mão”.

 

Tempo

Multimédia