Desporto

Sagrada Esperança derrota 1º de Agosto

ANTÓNIO DE BRITO |

O 1º de Agosto conheceu ontem o sabor da derrota no Girabola Zap, frente ao Sagrada Esperança, ao perder por 0-1 na cidade do Dundo, na abertura da sétima jornada da competição.

Rambé foi incapaz de evitar diante do Sagrada Esperança a primeira derrota da equipa
Fotografia: VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDIÇÕES NOVEMBRO

A formação diamantífera quebrou um ciclo de quatro vitórias seguidas da equipa rubra e negra, depois do empate (1-1) diante do Recreativo da Caála. Com este resultado, o 1º de Agosto pode perder o primeiro lugar para o Kabuscorp do Palanca, que continua invicto na prova.
O Sagrada Esperança está a fazer um excelente início de temporada, sobretudo nos jogos disputados em casa, onde manteve a invencibilidade. Quatro jogos e igual número de vitórias.
Na despedida do técnico Paulo Figueiredo, o Interclube não teve contemplações, ao golear o Progresso da Lunda Sul por expressivos 4-0, no Estádio 22 de Junho. Os polícias recuperaram terreno no campeonato, após a derrota diante do Petro de Luanda, na terceira jornada.
Contra todas as expectativas, o 1º de Maio de Benguela protagonizou a segunda goleada da tarde, ao derrotar o Desportivo da Huíla, por 4-1, no Estádio Edelfride da Costa Palhares "Miau". Os proletários intercalam maus e bons resultados.  Ainda ontem, o FC Bravos do Maquis derrotou a Académica do Lobito, por 3-1, no Estádio “Mundunduleno”, num jogo marcado pela saída do técnico João Pintar. Os maquisardes não venciam em casa há duas rondas. Na sequência da jornada, o Progresso Sambizanga e Kabuscorp do Palanca protagonizam hoje às 18h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, a partida de destaque do dia, que reserva ainda os desafios Petro de Luanda-JGM do Huambo e Santa Rita de Cássia-Recreativo da Caála.
Os sambilas orientados por Kito Ribeiro querem manter a invencibilidade na condição de visitados. Em três jogos disputados em casa, venceram dois e empataram um. Mas reencontra um Kabuscorp galvanizado e habituado a ganhar fora, depois de já o ter feito diante da Académica do Lobito e do FC Bravos do Maquis.
Aparentemente com menos exigência, o Petro de Luanda defronta o JGM do Huambo, às 17h00 no Estádio Nacional 11 de Novembro, com o claro propósito de conquistar os três pontos, após o revés frente ao Kabuscorp do Palanca.Ferido no orgulho, a formação petrolífera está obrigada a vencer, para encostar-se às equipas que seguem no topo da classificação, designadamente Kabuscorp do Palanca e 1º de Agosto. O JGM tem para já uma deslocação difícil à capital do país.
O Santa Rita de Cássia do Uíge enfrenta o Recreativo da Caála, às15h00 no Estádio 4 de Janeiro, à procura da segunda vitória caseira, depois da estreia com derrota no campeonato frente ao Recreativo do Libolo, marcada pela tragédia que vitimou 17 pessoas.
A realizar uma prova intermitente, os católicos não esperam por facilidades diante dos caalaenses, que estão a efectuar um bom início de temporada, com um registo de quatro vitórias, um empate e uma derrota.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia