Desporto

Grupo de trabalho treina com todos os integrantes

António Cristóvão

O técnico dos Palancas Negras, Srdan Vasiljevic orienta hoje, às 16h00, a terceira sessão de treino já com o grupo completo, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, com a chegada ontem à noite à capital de Djalma Campos, da Alanyaspor da Turquia, Bastos Quissanga (Lazio da Itália) e Stélvio da Cruz (F91 Dudelange de Luxemburgo).

Srdan Vasiljevic agora já pode montar os esquemas para vergar os Cavalos do Burkina Faso
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Na segunda-feira à noite chegaram Freddy, do Belenenses de Portugal, Wilson Eduardo (Sporting de Braga), Gelson Dala e Buatu Jonathan (Rio Ave de Portugal). Mateus Galiano, capitão dos Palancas Negras, que desembarcou no domingo em Luanda, foi o primeiro futebolista da diáspora a juntar-se na concentração da Selecção Nacional.
Na preparação desta tarde, reservada para as correcções dos processos de jogo, os jornalistas só terão direito aos primeiros 15 minutos para a captação de imagens e alguns áudios.
A finalização volta a ser treinada para melhorar a eficácia dos dianteiros, mas sem descurar os aspectos de jogo defensivo.
Amanhã à tarde, os Palancas Negras regressam ao Estádio França “Ndalu”, com o propósito de aprimorar as situações de jogo, já com a presença da imprensa, de acordo com o pessoal do Gabinete Técnico das Selecções Nacionais.
Os Palancas Negras treinam até sábado no recinto do 1º de Agosto, onde iniciaram a preparação nesta segunda-feira com o grupo ainda incompleto.
Ontem à tarde, depois dos habituais exercícios físicos com bola, Srdan Vasiljevic separou os futebolistas em três grupos para instruir os sistemas de jogos de ataque e defesa, onde os seus pupilos mostraram muitos problemas no remate e  revelaram falta de eficácia dos dianteiros.
Daniel Muemba "Chila", técnico de guarda-redes da Selecção Nacional, trabalhou com Ndulu, Landu e Tony Cabaça. Os três exercitaram a reposição rápida do esférico para a criação de situações de  ataque e contra-ataques rápidos. Também foram corrigidos os movimentos durante as cobranças de pontapés de cantos.
Os Cavalos, que prepararam o jogo em Portugal, chegam a Luanda amanhã, às 7h50,  com uma delegação de 32 pessoas e ficam alojados no Hotel Victória Garden.
Srdan Vasiljevic convocou os guarda-redes Ndulu, Landu e Tony Cabaça; os defesas Wilson, Tó Carneiro, Isaac, Dany Massunguna, Paizo, Bastos Quissanga e Buatu Jonathan; os médios Herenilson, Show, Bua, Paty e Stélvio da Cruz e os avançados Geraldo, Mabululu, Ary Papel, Gelson Dala, Mateus Galiano, Freddy, Djalma Campos e Wilson Eduardo.
Os angolanos ocupam a terceira posição do grupo I, com seis pontos, menos um do que o Burkina Faso e três em relação ao primeiro classificado, Mauritânia, com nove. O Botswana está no quarto e último lugar, com um ponto.
Angola vai disputar no domingo, às 16h00, diante do Burkina Faso no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, um jogo decisivo da fase de qualificação para a fase final da 32ª edição da Taça de África das Nações (CAN), a ser disputado de 15 de Junho a 13 de Julho de 2019, nos Camarões. O desafio é a contar para a quinta jornada do grupo I.

Felicitações
Srdan Vasiljevic felicitou ontem os atletas e a equipa técnica da Selecção Nacional de Futebol para Amputados pelo troféu de campeão mundial, conquistado na cidade de Guadalajara, México. 
“É um êxito fenomenal que realizou a Selecção Nacional de Futebol para Amputados. Tornou-se campeão do mundo e demonstrou a todos que com grande vontade, ambição, motivação, e mesmo com imensas dificuldades, ninguém conseguiu lhes parar”, disse o Srdan Vasiljevic.  

Dianteiro do Braga
O avançado Wilson Eduardo, do Sporting de Braga, estreou-se ontem na preparação dos Palancas Negras, visando o jogo com os Cavalos do Burkina Faso.
“Estou aqui com o maior orgulho. Espero representar bem o país que me deu a minha família, e quero retribuir dento do campo. Vou tentar fazer golos se tiver a oportunidade de jogar”, declarou aos jornalistas.
Wilson Eduardo, de 28 anos, jogou pela selecção sub-21 de Portugal, mas nunca representou as Honras, ao contrário do irmão, João Mário, que foi campeão europeu em 2016 pela equipa portuguesa.
Filho de pais angolanos, o avançado nasceu aos 8 de Julho de 1990, em Massarelos, Porto,  onde deu os primeiros passos no principal clube local, transferindo-se para o Sporting. Nos leões, Wilson Eduardo esteve ligado durante 13 épocas, entre os escalões de formação, equipa principal.

Tempo

Multimédia