Desporto

Hamilton renova com a Mercedes mas sem recorde

A Mercedes confirmou a renovação de contrato com Lewis Hamilton por mais dois anos, até 2020. Os valores do contrato não foram revelados, porém, o certo é que o piloto britânico ficará longe do recorde de salário na Fórmula 1, detido por Kimi Raikkonen, que entre 2007 e 2009 recebeu 43,8 milhões de euros/ano na Ferrari.

Fotografia: DR

A BBC noticia que Hamilton manterá as condições salariais dos últimos meses: salário anual de 33,5 milhões de euros, valor que poderá ascender aos 44,7 milhões dependente de prémios.
“Esta renovação foi basicamente uma formalidade, depois da conversa com Toto Wolff [ndr. Chefe da Mercedes] durante o Inverno”, revelou o piloto de 33 anos.
Hamilton chegou à Mercedes em 2013 e, durante estas cinco temporadas, venceu três mundiais e 44 grandes prémios. Um dia depois de ter oficializado a renovação com Lewis Hamilton, a Mercedes confirmou também o acordo com Valtteri Bottas, finlandês que assinou um novo vínculo válido até 2019 com mais uma época de opção.
O piloto de 28 anos chegou à Mercedes em 2017 para ocupar o lugar do retirado Nico Rosberg e conseguiu neste período vencer três grandes prémios, tendo ainda garantido cinco ‘pole positions’.

Tempo

Multimédia