Desporto

Hearts of Oak do Ghana apresenta queixa à FIFA

António Cristóvão

O Hearts of Oak aguarda pelo desfecho da queixa formal feita ao Comité de Normalização da FIFA, sobre as transferências do defesa central Inusah Musah e o avançado Isaac Mensah, ambos do Ghana, para a época 2018/2019, para o Petro de Luanda. 

Avançado ainda tem vínculo com a antiga equipa
Fotografia: DR

Musah, 24 anos, assinou o vínculo até 30 de Junho de 2021 pelo conjunto do Eixo Viário no dia 14 deste mês, em Luanda, enquanto Mensah rubricou para três anos. De acordo com um responsável do clube ghanense, os dois jogadores saíram do grémio sem o consentimento da direcção. O defesa central recusou-se a prorrogar o contrato com o Hearts of Oak após o final do vínculo nesta época, acontecendo o mesmo com o seu companheiro Mensah, 23 anos.
Além da petição à FIFA, Mark Noonan garantiu à FOX FM que os atletas ainda têm um vínculo com a equipa.  "Isaac Mensah e Inusah deixaram o Hearts of Oak sem o consentimento do clube", disse Noonan, para esclarecer a massa associativa do clube mais titulado do Ghana, com 31 troféus ganhos no seu país, entre provas oficiais, e já conquistou duas Ligas dos Campeões Africanos.
Os jogadores ghanenses são aguardados em Luanda  a 1 de Outubro, para no dia seguinte integrarem a preparação, no Catetão, visando a abertura da época futebolística. De acordo com o Comunicado Oficial número 36 da FAF, o Petro integra a lista de 20 clubes interditos de  registar novos contratos de jogadores.                                                                                                                               

Tempo

Multimédia