Desporto

Inter ganha em casa e Académica leva susto

António Cristóvão

O Interclube derrotou ontem à tarde sem dificuldades o Recreativo da Caála, por 3-1, no Estádio 22 de Junho, no bairro Rocha Pinto, em Luanda, na sequência da segunda jornada do Campeonato Nacional de Futebol da 1ª Divisão, Girabola Zap, com três golos de penaltie na primeira parte do desafio.

Polícias assinam entrada demolidora diante da formação caalense no bairro Rocha Pinto
Fotografia: A. Narciso

Fabrício apontou o primeiro golo dos polícias após um cruzamento, mas a bola ainda desviou num defensor e o seu companheiro Pedro bisou na marcação de um penaltie. O médio Careca, do Caála, apontou o tento de honra da sua equipa também na marcação de um penaltie.
Na cidade do Dundo, província da Lunda-Norte, o Sagrada Esperança e o Desportivo da Huíla empataram sem golos. Os diamantíferos, que perderam com o Domant FC na primeira jornada ainda não estão refeitos da derrota na cidade de Caxito, enquanto os militares da Região Sul empataram pela segunda vez consecutiva na prova. 
No prosseguimento da jornada, a Académica do Lobito apanhou um susto diante do seu público, mas venceu o JGM do Huambo, por 3-2, no Estádio do Buraco, no bairro Santa Cruz. Wander abriu o marcador para os anfitriões e Giresse fechou a contagem de golos da Académica na primeira parte do jogo, enquanto Kameni e Fucamuana reduziram para os forasteiros na etapa complementar do encontro.  

Mundunduleno


Esta tarde no prosseguimento da ronda, o FC Bravos do Maquis e o Recreativo do Libolo enfrentam-se, às 15h00, no estádio Jones Kufuna “Mundunduleno”, na cidade do Luena, num desafio com favoritismo repartido.
Noutro jogo da tarde, o Cuando Cubango FC recepciona o Domant FC no Estádio Municipal de Menongue, num jogo em que os anfitriões esperam triunfar depois da goleada na semana passada diante do Petro de Luanda. Já o Domant FC com a mesma pretensão do adversário também pretende os três pontos em disputa.
Os jogos entre 1º de Maio-1º de Agosto e Progresso Sambizanga-Petro de Luanda aguardam pela remarcação de uma nova data, devido ao envolvimento dos militares do Rio Seco e os tricolores da capital na preliminar de apuramento para a fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos e da Taça Nelson Mandela.
Os bicampeões nacionais viajaram na quarta-feira para jogar apenas uma semana depois, no reduto do Platinum do Zimbabwe, depois da vitória por 3-0, na primeira “mão”.
Vários agentes desportivos defendem que, pelo início tardio da época futebolística em Angola, que esse ano está a ser cumprida às pressas, de modo a acertar com o calendário internacional apresentado pela Confederação Africana, o 1º de Agosto ganharia mais se jogasse a meio da semana com o 1º de Maio, de modo a criar ritmo competitivo.
Assim, a viagem seria feita na sexta-feira ou ontem, visto que de Joanesburgo partem voos diariamente para Harare, capital do Zimbabwe.
A direcção e equipa técnica dos rubros e negros preferiu colocar a equipa mais cedo no ambiente do adversário que, apesar da derrota larga de golos, mantém viva a ambição de passar a eliminatória.  
Sexta-feira, o Kabuscorp do Palanca venceu o Sporting de Cabinda, por 3-0, no Estádio Municipal dos Coqueiros, para a abertura da 1ª jornada do Girabola Zap.

Tempo

Multimédia