Desporto

Interclube-Libolo é o jogo de destaque dos “quartos”

Armindo Pereira

A partida Interclube-Sport Libolo e Benfica é o destaque da primeira-mão dos quartos-de-final, da 34ª edição da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino, agendado para hoje, às 18h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba.

Águias defrontam os polícias da capital privados dos préstimos de alguns jogadores fundamentais
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

A partida Interclube-Sport Libolo e Benfica é o destaque da primeira-mão dos quartos-de-final, da 34ª edição da Taça de Angola em basquetebol sénior masculino, agendado para hoje, às 18h00, no Pavilhão Multiusos do Kilamba.
Os aficionados da modalidade vão, eventualmente, presenciar um jogo equilibrado, a ser decidido quiçá, nos detalhes. Isentas da disputa da fase inter-provincial, as partidas do Campeonato Nacional, Unitel-Basket, serviram, de alguma forma, para aferir o estado de prontidão de ambas.
No ano passado, os encarnados do Cuanza Sul, venceram na final, por 82-71, os polícias da capital. Na altura, o Inter saiu em vantagem ao intervalo (44-41), mas na etapa derradeira veio ao de cima a experiência dos detentores do título.
Apesar de estar a viver um momento “complicado” devido a saída de alguns jogadores, Raul Duarte e pupilos ambicionam conquistar o Campeonato Nacional e a Taça, esta que é a segunda maior competição do calendário de provas da Federação Angolana de Basquetebol.
No domingo, o Libolo averbou mais uma derrota no Unitel Basket, por 95-110, frente ao 1.º de Agosto. O treino de ontem serviu para corrigir o que na óptica do técnico não está bem, concretamente o sector ofensivo. 
Do lado contrário, o Inter almeja vergar a formação da vila de Calulo pela segunda vez, após a proeza na primeira jornada da terceira volta do Campeonato por 77-74, a 3 de Março último, no Kilamba.
A equipa de Manuel Sousa “Necas” teve um teste difícil, sábado, no desafio com o Petro de Luanda, com quem perdeu por 93-89, após prolongamento. O dia de ontem serviu para recuperar os jogadores e traçar estratégias para anular o favoritismo teórico do adversário. />No Pavilhão Victorino Cunha, a Marinha de Guerra recebe o ASA, às 16h00, na primeira partida dos quartos-de-final. Os aviadores passaram com “nota alta” na fase inter-provincial, ao despacharem a Universidade Lusíada, por 73-52, agregado aos 77-76, da primeira-mão, uma motivação extra para a equipa de Carlos Dinis.
Cabe aos marinheiros esgrimirem argumentos para contrapor os intentos do seu oponente, garantir o triunfo caseiro e rumar para o segundo desafio, com relativa tranquilidade. Walter Costa tem à sua disposição todos os jogadores do plantel, num jogo onde o equilíbrio vai ser a tónica dominante.
Crisgunza e Academia Helmarc, duas agremiações recém promovidas à primeira divisão, têm pela frente dois “gingantes” do basquetebol nacional, pelo que se prevê com alguma facilidade o desfecho desta eliminatória.
A formação benguelense recebe a visita do Petro de Luanda, às 18h00, no Pavilhão das Acácias Rubras. De acordo com Manuel Silva “Pipas”, o objectivo passa por dificultar ao máximo a vida dos tricolores e perder pela margem mínima.
“Existe uma disparidade grande entre os adversários. A ideia é aproveitar este jogo, ensaiar estratégias para os próximos compromissos”, argumentou Pipas.   
O Helmarc Academia  desloca-se ao Victorino Cunha onde será “baptizado” na prova pelo 1º de Agosto. Os estudantes foram superiores ao Vila Clotilde, por 77-68 e 81-74, ao cabo de duas mãos.   
As partidas da segunda-mão estão aprazadas para dia 17, com excepção ao encontro entre Crisgunza e Petro. A equipa da capital vai aproveitar a sua presença naquela cidade para realizar o segundo jogo amanhã, no mesmo recinto.


Tempo

Multimédia