Desporto

Interclube vence Sagrada e fica isolado no comando

António de Brito

Com passada de campeão, o Interclube assumiu a liderança isolada do Girabola Zap, ontem, ao vencer o Sagrada Esperança, por 2-0, no Estádio 22 de Junho, no destaque da abertura da terceira jornada do campeonato, numa tarde em que o Petro de Luanda desperdiçou pontos ao empatar sem golos na recepção ao 1º de Maio de Benguela.

Jogadores da formação afecta à Polícia Nacional dançam nos festejos de um dos golos
Fotografia: Vigas da Purificação|Edições Novembro

Esta é a segunda vitória caseira da formação afecta à Polícia Nacional, depois do empate no arranque da prova, frente ao Desportivo da Huíla, na cidade do Lubango.
Pedro e Mano Calesso marcaram os golos do Interclube, aos 43 e 92 minutos.
A direcção presidida por Alves Simões manteve a espinha dorsal da época passada, na ânsia de arrebatar o terceiro campeonato, após feitos de 2007 e 2010. Com este resultado, o Sagrada averba a segunda derrota e continua sem marcar qualquer golo no campeonato.
Em pleno Estádio Nacional 11 de Novembro, o 1º de Maio de Benguela impôs rigoroso empate sem golos ao Petro de Luanda, vice-campeão e candidato ao título. Diante dos "petrolíferos", os "proletários" fizeram o jogo pelo jogo para conseguirem um resultado positivo. Nos tricolores do Eixo Viário foi notória a ausência do "capitão" Job,  lesionado. Com a repartição de pontos, o Petro atrasou-se na perseguição ao líder, Interclube.
No regresso à província do Huambo, onde não foi bem sucedido na ronda inaugural com derrota, por 1-0, diante do Recreativo da Caála, o Kabuscorp do Palanca vingou-se  no JGM, ao vencer por 2-1, no Estádio dos Kuricutelas. Nary e Nelito marcaram os golos dos palanquinos, e Kibeixa  o dos anfitriões. Galvanizado com a vitória sobre o Sporting de Cabinda (3-0), o Kabuscorp não se deixou intimidar  e fez jus à condição de  favorito.
Com um golo em cada metade do encontro, os palanquinos inauguraram o marcador por intermédio de Nary, aos 43 minutos. O central do Kabuscorp surgiu na área sem oposição para fazer o golo.
Insegura com a magra vantagem, a equipa de Jorge Traguil andou sempre à procura do golo da tranquilidade, que viria a surgir através de Nelito, aos 74 minutos, ao concluir com êxito o cruzamento de Doutor Lami.
Na ponta final do desafio, o JGM reduziu a desvantagem no placar por intermédio de Kibeixa (antigo jogador do Kabuscorp), aos 88 minutos. No campeonato, o JGM perde o segundo jogo consecutivo e consente o primeiro desaire caseiro, depois do empate a um golo com o Maquis. Frente ao JGM, o Kabuscorp somou a terceira vitória nos jogos entre ambos, depois de já ter ganho no ano passado (1-0 e 1-0).
Longe das boas exibições, depois da saída das melhores unidades do plantel, por força da redução orçamental, o Recreativo do Libolo venceu dificilmente a Académica do Lobito, por 1-0, no Estádio Municipal de Calulo.
Na condição de visitada, a formação do Cuanza-Sul estava obrigada a ganhar, visto que vinha de uma derrota, por 2-0, frente ao FC Bravos do Maquis. Com os ânimos exaltados, o técnico Kito Ribeiro só ficou tranquilo, após golo solitário apontado pelo experiente Sidney, aos 84 minutos.
Sem muitos recursos no plantel, o Libolo de Kito Ribeiro vai procurar vencer os jogos em casa e tentar equilibrar fora, no intuito de garantir uma posição estável no final das contas, após dez anos no Girabola, onde tem  um registo de quatro títulos conquistados (2011, 2012, 2014 e 2015).

Tempo

Multimédia