Desporto

JGM aposta em manter a equipa no Girabola Zap

António de Brito |

O JGM do Huambo agendou, para o próximo dia 8 de Janeiro, a abertura das suas oficinas com a realização dos testes médicos, tendo em vista o arranque da temporada futebolística de 2018, onde compete no Girabola Zap e na Taça de Angola.

Presidente do clube pretende formar um grupo mais competitivo para ficar no meio da tabela
Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

Depois dos exames laboratoriais, a equipa treinada por Águas da Silva vai privilegiar os aspectos físicos, alternando com a realização de jogos de controlo, a fim de avaliar o desempenho de cada um dos atletas.
No JGM, entradas e saídas de jogadores são tornadas públicas apenas no primeiro dia de preparação, já que o corpo técnico pretende formar um plantel equilibrado em todos os sectores. “Queremos fazer as coisas com calma e bem-feitas. Não pretendemos cometer os mesmos erros do passado”, disse ao Jornal de Angola o presidente do clube, Jorge Mangrinha.
Quanto à situação financeira para suporte dos encargos da equipa durante a competição, o dirigente desportivo adiantou que o assunto está a ser tratado internamente.  Os problemas são os mesmos da época finda. Vamos continuar a aguardar pelos apoios que nos foram prometido pelo Governo da Província”. />Na segunda presença no campeonato, depois do apuramento inédito no ano passado, Jorge Mangrinha assegura que está a fazer tudo, para que o JGM permaneça no convívio dos grandes clubes. “Estamos a trabalhar com este pensamento. O objectivo passa por repetir a façanha de 2017. Pretendemos ficar muito mais anos no Girabola Zap”, disse, acrescentando que os planaltos ambicionam ficar no meio da tabela classificativa. “Vamos durante a primeira volta procurar garantir a permanência da equipa. Sabemos que não será fácil, mas vamos dar o nosso melhor, para que tal aconteça”.
À semelhança da época finda, o JGM vai realizar o estágio de pré-época na cidade de Benguela, com a duração de 25 dias. Dos 30 jogos no Girabola, venceu oito, empatou seis, perdeu 16, marcou 28 golos, sofreu 55 (pior defesa), terminando na 14.ª posição, com 30 pontos.

Tempo

Multimédia