Desporto

José Chamoleia confirma favoritismo no hectómetro

António Cristóvão

O velocista José Chamoleia venceu, ontem, a prova dos 100 metros na classe de T 11 (deficiente visual total), ao cronometrar o tempo de 11 segundos e 82 centésimos no Estádio dos Coqueiros, em Luanda, referente à primeira jornada da 20ª edição do Campeonato Nacional de Pista de atletismo para pessoas com deficiências, em ambos os sexos.

Prova de salto em comprimento foi bastante concorrida
Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro

Chamoleia, que integra a Selecção Nacional para a disputa do Campeonato do Mundo no próximo mês de Novembro, no Dubai, foi o mais rápido na “velhinha” pista sintética do estádio da Baixa luandense.

Clemente Soma ficou na segunda posição, com o tempo de 11'98'' e Augusto Dongolo classificou-se no terceiro lugar, ao cronometrar 12'48''. No sector feminino, Emelóide Adelino, do Namibe, derrotou na final dos 100 metros, na classe de T11, Esperança Gicasso, ao cronometrar 12'79''. Juliana Moco, da província do Huambo, classificou-se no segundo lugar, com o tempo de 13'24'', e Esperança Gicasso (Luanda) caiu para a terceira posição, com 13'49''.
No final da corrida, Bernardo João, presidente da Federação Angolana de Atletismo (FAA), fez a entrega de medalhas aos três primeiros classificados das provas masculina e feminina.
Esta manhã, no Estádio dos Coqueiros, está reservada para as provas dos 200 metros, estafeta 4x100 e 4x400, meio-fundo (800 m) e fundo (5000 m), a contar para a segunda e última jornada do campeonato.
Além das provas de velocidade, estafeta, meio-fundo e fundo disputam-se também os concursos de lançamento de dardo.
Dos 250 atletas inicialmente inscritos compareceram apenas 133, em representação das províncias do Bié, com nove velocistas, Benguela (14), Huambo (24), Cuanza-Norte (15), Cuanza-Sul (sete), Malanje (18), Huíla (oito), Moxico (quatro), Namibe (14) e Zaire (três).

Tempo

Multimédia