Desporto

Judo: Dirigentes querem Comissão de Gestão na Associação

Francisco Carvalho

Os dirigentes e treinadores de clubes de Luanda solicitam a realização de uma Assembleia-Geral extraordinária para a criação de uma Comissão de Gestão na Associação Provincial de Judo afim de assegurar o funcionamento da instituição até o fim do presente ciclo olímpico.

Quintino Cabral é acusado de não prestar contas
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Em causa está a salvaguarda do bom nome da modalidade ante a inoperância da direcção cessante, liderada por Quintino Cabral.

Os agentes desportivos queixam-se do desinteresse dos gestores cessantes na criação de condições para a realização de eleições de renovação de mandatos para o ciclo olímpico 2020-2024 nos prazos definidos pelo Ministério da Juventude e Desportos. A situação coloca a Associação de Luanda fora da lista da população votante nas eleições da Federação Angolana de Judo.

Em declarações ao Jornal de Angola, o porta-voz dos agentes desportivos, Edilson Júlio, assegurou que “a Associação de Luanda ignorou uma orientação superior” para a realização de eleições. Face à “gravidade”, solicitam a convocação da Assembleia Geral extraordinária.
/>“No final de cada época desportiva, realiza-se o conclave para a prestação de contas das actividades desportivas. Em quatro anos, a Associação nunca se dignou convocar uma Assembleia para informar sobre os feitos realizados, uma atitude de menosprezo aos filiados. A falta de compromisso dos presidentes da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal, órgão deliberativos, embaraça a nossa instituição”, disse.

Mestre Cheno, como também é conhecido Edilson Júlio, reitera que “a bravura da Comissão de Gestão da Federação deve ser o modelo para a Associação de Luanda a fim de se evitar os vícios”. “Têm de aprender que os cargos públicos não são vitalícios e as instituições não são casas da mãe Joana. O tempo já mostrou que não servem para o dirigismo e devem dar espaço aos jovens com vontade e programas oxigenados”, frisou.

Tempo

Multimédia