Desporto

Justiça russa rejeita pedido de libertação de Kokorin e Mamáev

A justiça russa rejeitou ontem o pedido de libertação dos futebolistas Aleksander Kokorin e Pavel Mamáev, presos preventivamente na sequência das agressões a dois altos funcionários do Ministério do Comércio e Indústria num café de Moscovo.

Fotografia: DR

Apoiado pelo treinador no Zenit de São Petersburgo, Serguei Semak, o pedido de libertação de Kokorin veio acompanhado de uma proposta de caução de cerca de 140.000 euros, de acordo com o seu advogado, enquanto o advogado de Mamáev requereu a libertação para permitir que o cliente continuasse a treinar.
Kokorin, de 27 anos, e Mamáev, de 30 anos, jogador do Krasnodar, foram acusados de agressão e vandalismo pela justiça russa, juntamente com o irmão de Aleksander Kokorin e outra pessoa que participou nas agressões, incorrendo numa pena de até sete anos de prisão.
Os tribunais russos ordenaram a detenção preventiva dos dois atletas até 8 de Dezembro, após terem atacado várias pessoas num café da capital russa, entre as quais dois altos funcionários governamentais, um dos quais sofreu um traumatismo cranioencefálico.

Tempo

Multimédia