Desporto

Kabuscorp pressionado a derrotar a Académica

António de Brito

A disputa da sexta jornada do Girabola é aberta hoje, com  o jogo Kabuscorp do Palanca-Académica do Lobito, às 18h00 no Estádio Municipal dos Coqueiros, a centralizar as atenções dos adeptos do futebol, num dia em que as hostilidades começam mais cedo com os desafios Maquis- Libolo, Desportivo da Huíla-ASA, Interclube-Santa Rita e Sporting de Cabinda-Cuando Cubango FC.

Candidato assumido à conquista do título, depois do feito inédito alcançado em 2013, o Kabuscorp está muito aquém do prometido pela direcção presidida por Bento Kangamba, visto que a equipa de Paulo Torres não vence há três jogos.
Frente aos estudantes lobitangas, os palanquinos têm  um jogo de elevado grau de dificuldade, após o empate (1-1) diante do Santa Rita do Uíge, diante de um adversário que vem de derrota (0-1), com o tricampeão nacional, 1º de Agosto.
Embora a tarefa se afigure difícil, a Académica não pretende deixar pontos na deslocação a Luanda, e vai certamente dificultar ao máximo os intentos do Kabuscorp. Ambas com cinco pontos, os estudantes são oitavos e o Kabuscorp aparece em décimo, ingredientes que prometem um  jogo intenso e de resultado imprevisível.
Dos jogos entre si para o campeonato, o Kabuscorp leva clara vantagem, com saldo de oito vitórias, quatro empates e uma derrota.

Jogo equilibrado   
O Maquis recebe o Libolo às 15h00, no Estádio Mundunduleno, num desafio de favoritismo repartido, já que ambas vêm de empates e um ponto os separa na classificação.
Diante dos libolenses, os maquisardes “jogam todas as fichas”, já que procuram a primeira vitória caseira, frente a um opositor que ainda não venceu fora de portas. Depois de apetrechar o plantel, com a contratação de oito jogadores para discutir o título do Girabola, a formação do Cuanza-Sul começa a perder terreno para os concorrentes, 1º de Agosto e Petro de Luanda. Dos 15 pontos possíveis, a equipa de Sérgio Boris fez apenas seis e ocupa a sétima posição. O Maquis aparece no quinto posto, com sete pontos.
No Estádio do Ferroviário, o Desportivo da Huíla defronta o ASA, às 15h30, com a ambição de regressar às vitórias, depois dos empates com o Interclube e Cuando Cubango. Com objectivos semelhantes, que visam a manuten-ção no campeonato, militares da Região Sul e aviadores disputam uma partida de prognóstico bastante reservado. Ambas somam cinco pontos. O ASA está na oitava posição e o Desportivo dois de-graus abaixo.
O Interclube defronta o Santa Rita, às 15h30, no Estádio 22 de Junho, com o objectivo de continuar na senda de bons resultados. A formação afecta à Polícia Nacional persegue a primeira vitória caseira, após os empates com o 1º de Agosto (0-0) e Desportivo da Huíla (1-1).

Manter senda vitoriosa
Galvanizado com o primeiro triunfo na prova, o Sporting de Cabinda recebe o Cuando Cubango, às 15h00, no Estádio do Tafe, com a ambição de vencer, mas não tem seguramente uma tarefa facilitada, visto que o adversário persegue o segundo triunfo fora de casa.
Amanhã, para o complemento da jornada, o 1º de Agosto defronta o Progresso Sambizanga, às 17h30, no Estádio Nacional 11 de Novembro. O Recreativo da Caála recebe o Saurimo FC, às 15h00, no seu reduto, ao passo que o jogo Sagrada-Petro de Luanda foi adiado “sine die”.

Tempo

Multimédia