Desporto

karaté-do masculino a caminho de Espanha para competir no mundial

António Cristóvão

A Selecção Nacional de karaté-Do na classe de seniores masculinos embarcou ontem, via Lisboa, para a capital da Espanha, Madrid, onde amanhã começa a competir no Campeonato do Mundo.

Fotografia: DR

Para a cidade de Madrid, seguiram os karatecas Orlando Mbeya, Inácio António, Pinto Moyo, Tuissana Daniel, Adilson Neto, Giliano André, Carlos João e Aldrovandi Muango.
No Mundial, a selecção disputa a prova em kumité (combates por equipa e individual) e kata (conjunto de movimentos de técnicas de defesa e ataque). De acordo com o presidente da Federação Angolana de Karaté-Do (FAKD), Félix Ferreira, o objectivo é chegar aos lugares cimeiros da competição.
“Os nossos atletas têm bastante experiência para disputarem de igual com os outros atletas”, disse o dirigente da federação.
Com a selecção seguiram também para a capital espanhola Félix Ferreira e João Silva, director técnico da FAKD, para participar na Assembleia-Geral do organismo reitor da modalidade. Esta é a terceira vez que a Espanha alberga o Mundial depois de 1980 e 2002. O karaté conta com perto de 50 milhões de praticantes em todo o mundo, três vezes mais do que o judo.
Este evento desportivo espera contar com a maior participação de sempre, já que serve também como prova de classificação para os Jogos Olímpicos de 2020. A edição anterior foi disputada em Linz, Áustria, que acolheu o campeonato de 2016, em que participaram 1.000 praticantes da modalidade, provenientes de 110 países.

Tempo

Multimédia