Desporto

Lesão pode deixar Nuno fora das opções de Inácio

Paulo Caculo | Laâyoune

O ala Nuno é a grande contrariedade do seleccionador Benvindo Inácio, para o jogo de estreia de Angola frente a Moçambique, referente à primeira jornada do Grupo B do Campeonato Africano das Nações (CAN), cuja abertura acontece amanhã, às 17H30, em Laayoune (Marrocos).

Angola nos estão motivados e têm como ambição conquistar em Marrocos o título
Fotografia: Agostinho Narciso | Edições Novembro

Contra todas as expectativas, o capitão da Selecção Nacional queixa-se de dores no joelho direito, e segundo o médico Martinho Costa, a sua utilização no jogo de amanhã está dependente do evoluir do estado clínico nas próximas horas.

“Neste momento, o caso mais grave é do capitão Nuno. O atleta contraiu uma lesão no joelho, no penúltimo jogo treino, realizado na sexta-feira e está condicionado. Estamos a tentar recuperá-lo. As dores reduziram bastante e acreditamos que até ao início do jogo de quarta-feira, pode estar recuperado”, esclareceu o médico do combinado nacional.
O caso de Nuno não é o único, apesar de ser o mais preocupante. O também ala Jô e o pivô Dabino queixam-se igualmente de dores.
Segundo o clínico da selecção o primeiro “tem uma dor para-lombar, fruto de um estiramento do músculo esquerdo”, mas já está a sentir-se muito melhor, ao passo que o segundo “teve um estiramento do músculo lateral da coxa direita”, no último jogo de preparação.
Desde que desembarcou em Marrocos, a grande preocupação do seleccionador prende-se com a recuperação dos jogadores do cansaço da longa viagem, bem como garantir a adaptação ao clima frio e húmido que se faz sentir no palco da competição.
Ontem, o combinado nacional trabalhou pela primeira vez numa das quadras que vai acolher os jogos, tendo o técnico Benvindo Inácio limitado a preparação a ensaios de circulação, passe, posse de bola e finalização com golos.
Integram a Selecção Nacional no CAN de Marrocos os atletas Neblu e Chico (guarda-redes), Dabino, Man Tó, Léo, Nono, Dias, Prado, Nuno, Caluanda, Mano Sele, Jô, Bebucho e Osna.

 

Tempo

Multimédia