Desporto

Lesão leva Andy Murray a abandonar

O tenista britânico Andy Murray anunciou hoje que se vai retirar dos campos este ano e admitiu que o Open da Austrália pode até ser o seu último torneio por causa da lesão na anca que lhe prejudicou a carreira.

Fotografia: DR

Murray, de 31 anos, que chegou a ser número um do mundo no ranking ATP, disse numa conferência de imprensa que tem treinado com o objectivo principal de fazer uma última participação em Wimbledon, onde venceu por duas vezes.
“Não me sinto bem. Passei os últimos 20 meses a lutar contra dores. Já fiz tudo o que podia fazer para me sentir melhor da anca. Wimbledon era onde eu gostava de terminar a minha carreira, mas não sei se o vou conseguir. Não sei se consigo aguentar estas dores mais quatro ou cinco meses”, referiu o tenista britânico.
O escocês, emocionado, chegou mesmo a abandonar a sala a chorar, mas regressou para afirmar que não tinha certeza sobre o tempo que poderia ainda jogar. “Eu vou jogar (na Austrália). Ainda posso jogar a um nível - não ao nível que eu estou satisfeito. (...) Mas também, não é só isso. A dor é demasiada”, lamentou. O tricampeão de torneios do Grand Slam vai disputar a sua primeira partida no Open da Austrália contra o número 23 do ranking, “mas esta lesão e as dores tiraram-me o prazer de competir ou de treinar”, disse.

Tempo

Multimédia